1531

Foto: Lucas Pezeta

Saber lidar com os desafios cotidianos e as dificuldades da vida faz parte do  desenvolvimento de todos, mas é preciso diferenciar quais situações são comuns e quais devem ser evitadas, principalmente se tratando de estresse tóxico na infância.

Isso não significa que a criança precisa ser privada de passar por situações de estresse, pois o estresse bom e tolerável ajudará a criança a entender a viver em sociedade, saber esperar, entender regras do dia a dia e a superar desafios e dificuldades. Por outro lado, o estresse em nível tóxico é aquele em que a criança passa por longos períodos de sofrimento, tais como ocasionados por negligência as suas necessidades, abuso físico e emocional, exposição à violência, uso de drogas; e passa por tudo isso sem o acolhimento de um adulto. Este tipo de estresse, quando acontece por longos períodos, prejudica gravemente o desenvolvimento saudável da criança, podendo causar danos irreversíveis por toda vida.

As crianças estão expostas a muitas situações estressantes, especialmente neste período de pandemia, quando elas se encontram em casa, afastadas dos amigos, dos colegas da escola, da professora e até mesmo por conviver com as tensões e inseguranças no ambiente familiar. 

É na infância que o corpo humano passa por seu maior desenvolvimento cerebral, portanto essa é uma fase que necessita de muitos cuidados e estímulos positivos, para que a criança possa se desenvolver de forma saudável. Cada vez mais as pesquisas têm nos mostrado que crianças que crescem em situações estressantes por longos períodos, sem apoio e estrutura, terão grandes chances de se tornarem adultos com problemas de saúde, tais como doenças cardíacas, diabetes, desenvolver depressão, vício em drogas, transtorno de comportamento, entre outras.

Como este tipo de estresse, quando prolongado, pode prejudicar principalmente o desenvolvimento cerebral , especialmente na infância, onde é o período de maior desenvolvimento, é de extrema importância que as crianças cresçam em um ambiente de acolhimento, afeto e cuidados.

Desde a gestação, o bebê precisa ser amado e cuidado e isso inclui a saúde materna, bem como o apoio familiar e comunitário. É necessário apoiarmos as famílias para que estabeleçam relações estáveis e seguras entre as crianças e os adultos desde a gestação e em todas as fases de seu desenvolvimento.

1519