1425 importancia familia entrevista

Foto: Acervo da Pastoral da Criança

A família é um núcleo básico da sociedade e é essencial para que todo ser humano tenha um crescimento e desenvolvimento pleno, desde a infância até a fase adulta. Apesar da paz e da harmonia ser essencial na família, é normal que algumas desavenças e problemas apareçam no dia a dia. Quando isso acontece, é muito importante saber lidar com essas situações para que a família continue unida e em harmonia. Para falar sobre isso, convidamos Dr. Jair Ramos Braga Filho, Neurologista Infantil e Coordenador do Centro de Neuropediatria do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná.

Dr. Jair, qual é a importância da família?

A família é o núcleo básico da sociedade e, a medida em que o tempo vai passando, os desafios que se apresentam para esse núcleo fundamental para uma sociedade bem estruturada, vão mudando.

Quais são os principais desafios da família hoje?

O principal desafio é o individualismo. É sempre pra mim, pra mim, pra mim e não para os outros. Na sequência, essa inversão de valores que, quando eu era criança, eram completamente diferentes. Com esse bombardeio todo da mídia, esses valores são muito mais da esfera material do que da esfera espiritual.

Muitas pessoas dentro de uma família encontram-se desempregadas, deprimidas, sem sentido na vida. O que o senhor diria a essas pessoas?

Essa é uma pergunta bastante ampla, primeiro porque isso depende muito das circunstâncias nas quais as famílias se encontram, depende muito do problema que essa família está enfrentando, mas essa pessoa deve tentar, no próprio meio familiar e na sequência na comunidade, procurar ajuda.

Porém, uma família que está com todos os membros fragilizados, deve procurar instituições presentes na comunidade, que existem para auxiliar essas famílias, e como nós sabemos, uma dessas instituições é Pastoral da Criança.

O que fazer quando a família tem problemas com alcoolismo, outros vícios e também a violência?

A reação de cada pessoa dentro de uma situação adversa é muito subjetiva, mas é muitíssimo fácil cair em vícios, porque são atitudes que trazem um alívio grande e rápido, tais como o alcoolismo, uso de substâncias ilícitas, agressão dentro do núcleo familiar, agressão na sociedade.

Em alguns casos, o próprio núcleo familiar resolve, outros precisam de instituições da comunidade, mas também são resolvidos. No entanto, há casos bastante graves no outro extremo do espectro, nos quais as pessoas optam por soluções que desestruturam a família, porque elas são mais simples, elas são mais fáceis. É muito mais fácil eu não ter que enfrentar o meu problema e tentar achar um escape que me mantenha alienado desse problema artificialmente, mas pelo menos durante um certo tempo, isso me cria uma situação de alívio. É uma sensação falsa, pois, ao voltar para a realidade, vou ver que essas atitudes não me deram solução nenhuma.

Leia a entrevista na íntegra: 1425 - A importancia da família (.PDF)

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

1425 - A importância da família - 21/01/2019



Cadastre seu e-mail para receber nossas novidades

E-mail:*