Pesquisa revela que ser voluntário ajuda quem se doa e quem recebe. O casal Aires e Maria Helena Zanette, de Francisco Beltrão, coordena a Pastoral do Idoso do bairro Vila Nova.

Ajudar os outros sem pedir nada em troca faz bem à saúde física e mental. É o que comprova a pesquisa realizada pela ONG United Healthcare and Volunteer Match, dos Estados Unidos, feita com 4.500 voluntários. No mundo inteiro, milhares de pessoas se dedicam ao trabalho voluntário depois que se aposentam.

O resultado é positivo para os dois lados, garante dona Maria Helena Zanette, 63 anos, voluntária desde 1994 na Pastoral do Idoso do bairro Vila Nova, em Francisco Beltrão. “Sou professora e me aposentei em 88. Logo entrei em depressão e percebi que não podia ficar sem trabalhar. Foi no voluntariado que salvei minha vida”, relata Maria.

Além de auxiliar nos trabalhos da Pastoral do Idoso, de 1998 a 2000, Maria esteve na coordenação paroquial da Pastoral da Criança, e sempre auxiliou também nos trabalhos da Casa de Nutrição. Para ela, o voluntariado é fundamental para manter a saúde física e mental. “Sou feliz porque ajudo os outros e ainda não paro de trabalhar. Além disso, esta função me traz alegrias e muitas amizades, conheço todo mundo em Beltrão”, conta orgulhosa. Maria conseguiu contagiar o marido, que também, depois de aposentado, passou a se dedicar ao voluntariado. “Quando comecei a trabalhar como voluntária, meu marido ainda não tinha se aposentado. Depois que parou, resolveu me acompanhar, e então não paramos mais.” 

Dona Maria e seo Aires Zanette, 66, são exemplos de pessoas que mantiveram a saúde física e mental graças ao trabalho voluntário. Experiente na função, Maria aconselha e garante que, além de paz de espírito, faz sim muito bem à saúde. “Quem está aposentado e triste por aí, sem nada pra fazer, se sentindo inútil, tem que experimentar e ser voluntário. Você se sente importante na vida de alguém porque faz um papel único: ajudar os outros sem recompensa financeira é gratificante”, enfatiza.

Veja alguns dados da pesquisa e saiba como ser voluntário

Conforme a pesquisa, 84% das pessoas entrevistadas concordaram que o voluntariado promove a saúde física; 95% disseram que as ações filantrópicas também proporcionam benefícios emocionais; e cerca de 70% afirmaram que os serviços voluntários os fazem sentir mais saudáveis. De acordo com a matéria publicada na Revista Vida Simples, para ser um voluntário basta transformar a vontade em atitude. Nem sempre é fácil e rápido, pois requer determinação para dar o primeiro passo e planejar os seguintes. Na opinião do casal de beltronenses, o voluntariado é uma lição de vida. “Me sinto orgulhosa em poder ajudar.”

Jornal de Beltrão Online – 12/05/2010