Tema: Voluntário

1500-porque-ser-voluntario-na-pastoral-da-crianca

Foto: Acervo da Pastoral da Criança

A preocupação com a cidadania e consequentemente com o outro vem despertando sempre mais uma consciência social para o voluntariado. Entre as muitas coisa que podemos fazer em busca de um mundo melhor, uma delas é colocar-se a serviço do próximo como voluntário. Afinal, a construção de um mundo justo e fraterno depende em primeiro lugar de nós mesmos, por isso é preciso agir. O trabalho voluntário é uma das muitas maneiras de ir ao encontro de quem precisa, por isso o voluntariado é a base do trabalho realizado pela Pastoral da Criança. Os voluntários propagam diariamente fé é vida entre as crianças, famílias e gestantes acompanhadas, em milhares de comunidades em todo o Brasil e outros 10 países. Acreditamos que, se cada um fizer a sua parte em prol do bem comum, podemos levar Vida e Vida em Abundância para todas as gestantes, crianças e famílias. Para falar sobre esse assunto tão importante, ouvimos alguns Padres Assessores e alguns Coordenadores Diocesanos da Pastoral da Criança.

Elenir Pereira de Jesus, Coordenadora Diocesana da Pastoral da Criança de Paracatu, Minas Gerais.

Quem é o líder da Pastoral da Criança?

O líder da Pastoral da Criança é uma pessoa que primeiramente começou uma caminhada por amor e por fé. Então, ele é um voluntário. Geralmente é essa pessoa que vem, além do amor que leva ela a caminhar, ela tem também esse desejo de aprender e de se fortalecer.

Toda pessoa pode ajudar na Pastoral da Criança?

Viva a VidaPrograma de rádio Viva a Vida
1500 - Por que ser voluntário na Pastoral da Criança? - 22/06/2020


Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

       

Qualquer pessoa. Então, desde que tenha essa boa vontade, esse amor, essa visão de que pode fazer alguma coisa boa pela comunidade, por aquelas famílias, com certeza é de grande valor o que ela traz.

Padre Lourival ngelo Marques, Assessor da Pastoral da Criança da Diocese de Votuporanga, Estado de São Paulo.

Muitos dizem que ser voluntário faz a gente feliz. Como assim?

Sim, faz, faz muito. Porque eu acho que você cuidar de você é muito pouco, você cuidar só de você mesmo. Quando você cuida do outro te dá uma alegria muito grande, porque você faz parte na vida do outro. Você vê o outro crescer também. Você pensa: eu fiz parte naquela história, numa coisa boa, alguém cresceu. E eu me sinto muito feliz vendo isso.

Como o voluntariado transforma a sociedade?

1500-porque-ser-voluntario-na-pastoral-da-crianca

Foto: Acervo da Pastoral da Criança

O voluntário ele cria discípulos, porque alguém vai fazer como ele também. Ele chega, ele faz, então ele transformando ele leva aquela pessoa que ele ajudou a dar continuidade naquilo que ele estava fazendo também. Então, ele vai somando, acumulando, ele vai cada vez mais acumulando gente, acumulando pessoas.

Padre Francisco Cleilson de Medeiros, Assessor da Pastoral da Criança de Quixadá, Ceará.

Como motivar mais pessoas a se tornarem líderes da Pastoral da Criança?

O pressuposto principal para a gente se motivar a ser líder, eu que fui líder durante treze anos, na Pastoral da Criança, é você ter essa força, esse motor que chamamos de mística, em primeiro lugar, e saber buscar justamente essa motivação, não em nós mesmos, mas em primeiro lugar na Palavra de Deus que nos sustenta; na oração e também no bem que você faz às pessoas. Mas também fazer participante dessa espiritualidade, dessa mística as famílias também.

Dias Martins, Coordenador da Pastoral da Criança da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Governador Valadares, Minas Gerais.

Como vocês se comunicam com as pessoas para convidá-las a serem líderes?

A nossa comunicação dentro da comunidade, todo o trabalho que a gente faz, é divulgado no facebook. A gente usa o seguinte lema: quem não é visto não é lembrado. A gente tem que mostrar o trabalho que a Pastoral da Criança faz. Então, quando a pessoa vê aquele trabalho dentro de uma comunidade, tem vontade de conhecer. O nosso maior meio de divulgação são as Redes Sociais.

Eurípia de Farias Silva, Coordenadora da Pastoral da Criança da Arquidiocese de Cuiabá, Mato Grosso.

Vocês, da Pastoral da Criança, se apoiam mutuamente no trabalho. Por isso, vão sempre de dois em dois. É isso?

Sim, a gente costuma caminhar junto para que uma seja apoio para a outra, no fortalecimento da caminhada. E até porque, a dúvida de uma pode ser a sabedoria da outra. E essa partilha, enriquece muito as pessoas no momento da visita, no momento da Celebração da Vida, no momento da reunião de avaliação e reflexão e em todos os estágios da caminhada missionária, que Jesus nos confiou na Pastoral da Criança.

E sempre com alegria, não é?

Sempre com alegria, com sorriso, porque Deus é alegria. E Jesus se manifesta através desse carinho no amor do Espírito Santo, que nos fortalece.

Leia a entrevista na íntegra: 1500 - Por que ser voluntário na Pastoral da Criança? (.PDF)

 

1616º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável

"Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar oacesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis"

A Pastoral da Criança procura levar vida em abundância para todas as crianças todos os dias através de seus líderes, que levam informações sobre direitos, deveres, cidadania, educação, saúde, nutrição e muito mais para as famílias que acompanham, assim, garantem que cada vez mais comunidades sejam independentes, sustentáveis e solidárias, proporcionando um ambiente feliz, completo e seguro para que nossas crianças se desenvolvam plenamente.

 

Dra. Zilda

“A construção de um mundo justo e fraterno nasce no coração de cada pessoa e das atitudes positivas que vão ao encontro do próximo, principalmente da criança. Uma delas é colocar-se a serviço como voluntário”.

Papa Francisco

“Um objetivo de todos os dias: transmitir um pouco da ternura de Cristo a quem mais precisa.”