diabetes gestacional2

Foto: Rotorhead blood

O diabetes acontece quando aumenta a quantidade de açúcar no sangue. Na gravidez, podem ocorrer duas situações relacionadas a esta doença: a mulher já tinha diabetes e engravidou, ou então o diabetes pode aparecer durante o período gestacional, para qualquer mulher. Na entrevista a seguir, a enfermeira da coordenação nacional da Pastoral da Criança, Regina Reinaldin, explica como lidar com esta segunda opção.

O que é diabetes gestacional?

O diabetes gestacional é o aumento dos níveis de glicose no sangue, que é reconhecido pela primeira vez na gravidez.

Viva a VidaPrograma de rádio Viva a Vida
1238 - 22/06/2015 - Diabetes gestacional


Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

Sul

Norte

Quais são os sinais mais comuns do diabetes?

O diabetes gestacional é uma doença traiçoeira. Às vezes, não mostra sintomas. Então, é preciso fazer os exames periodicamente. Quando ele mostra os sintomas, os principais são: o aumento da vontade de urinar, aumento da sede, da fome, visão turva, embaçada, boca seca, perda de peso rápido e sem explicação.

Entre os fatores de risco do diabetes, está a obesidade. Você poderia falar um pouco mais sobre a obesidade, Regina?

A obesidade materna pode aumentar os níveis de glicose, que estimulam a produção de insulina pelo bebê, resultando em um bebê obeso, que é considerado um risco. A taxa de mortalidade em bebês com mais de 4kg é maior quando comparado com os bebês que pesam entre 3 e 4kg.

regina-reinaldin-enfermeira-da-pastoral-da-crianca

 Regina Reinaldin - Enfermeira da Pastoral da Criança

Quais gestantes correm mais risco de terem diabetes gestacional?

Principalmente as gestantes obesas, as que têm maus hábitos alimentares, que são sedentárias, que levam a vida sem fazer exercícios físicos. E também quem teve histórico familiar de diabetes ou diabetes gestacional anterior.

E quais são os riscos do diabetes para a gestante?

Ela pode ter um derrame, pode perder a vista, ter um infarto, atacar os rins, ter pé diabético [quando uma área ferida do pé, por conta da diabetes se transforma em uma ferida]. Também aumenta a possibilidade de um parto cesário, de aumentar a pressão arterial, ter uma pré-eclâmpsia e um diabetes no futuro. Então, é importante fazer um pré-natal e realizar todos os exames.

Quais são os riscos do diabetes para o bebê?

Peso excessivo ao nascer, nascimento prematuro, síndrome do desconforto respiratório (que é o acúmulo de líquidos no pulmão), os níveis de glicose do sangue estarem muito baixos na hora do nascimento e desenvolver o diabetes tipo 2 na vida adulta. O diabetes gestacional, não tratado, também pode levar à morte do bebê antes ou logo após o nascimento.

Como a gestante pode saber se ela tem diabetes?

Na maioria dos casos, o diabetes gestacional é descoberto com exames de rotina, durante a gravidez. Exames como: glicemia em jejum ou curva glicêmica. É importante realizar todas as consultas do pré-natal. O diabetes gestacional é geralmente diagnosticado entre a vigésima quarta e a vigésima oitava semana de gravidez, quando a resistência da insulina geralmente começa.

Como se trata o diabetes gestacional?

A gestante que tem o diabetes gestacional deve ter uma mudança de vida, para ter uma gravidez tranquila. Ela deve ter um monitoramento constante: monitorar a taxa de açúcar, fazer atividades físicas, ter uma alimentação saudável e tomar os medicamentos conforme a prescrição médica. E o médico irá monitorar o crescimento e o desenvolvimento do bebê durante toda a gestação.

Em relação à alimentação, o que a gestante com diabetes gestacional deve evitar?

Não só as gestantes que têm o diabetes gestacional, mas sim todas as gestantes, devem evitar comer os alimentos ricos em açúcares, como doces, bolos, etc. E preferir comer legumes, verduras, frutas, grãos. Comer sempre de três em três horas e realizar os exercícios físicos.

E a mulher que tem diabetes gestacional vai continuar a ter diabetes após o bebê nascer?

Normalmente, ela vai continuar com uma vida normal. Mas o fato da mulher ter tido a doença durante a gravidez serve de alerta para que ela mantenha uma vida saudável, evite ganhar peso, que pratique alguma atividade física. Afinal, o pâncreas, que é o responsável pela liberação da insulina, já avisou que talvez não consiga lidar com o excesso de açúcar no corpo.

E o bebê de mãe com diabetes gestacional também vai ter diabetes?

Existe a probabilidade de que os filhos de mães que tiveram diabetes durante a gestação tenham mais riscos de serem obesos na vida adulta e desenvolvam o diabetes, uma vez que o organismo foi sobrecarregado na gestação. Também é muito bom lembrar da amamentação: a mãe pode ter o leite com um pouco mais de açúcar e não vai demorar para se estabilizarem os níveis de glicose, então ela pode amamentar normalmente.

Hoje existem cada vez mais casos de diabetes gestacional. Por que está acontecendo isso?

Isso acontece, por causa do estilo de vida da mulher de hoje. Ela é sedentária, alimentação fast food e também porque os exames hoje são mais precisos, eles identificam com mais facilidade o diabetes gestacional. Por isso, a mulher deveria mudar o seu estilo de vida, ter uma alimentação mais saudável, realizar os exercícios físicos e também fazer um bom pré-natal.

 


Mais recentes - Gestação