gestante 456mesFalando sobre o bebê

O bebê se movimenta cada vez mais. Ao final do quarto mês, ele mede de 10 a 12 centímetros e pesa aproximadamente 220 gramas. No quinto mês, chupa os dedos e faz careta. Abre e fecha os olhos, mexe mãos e pés. Nesse mês, o bebê cresce bastante, pode chegar aos 25 centímetros e pesar até 500 gramas.

No sexto mês, começa o desenvolvimento da audição, do olfato, do tato e do paladar no bebê. A visão será o último dos sentidos a se desenvolver. O bebê já reage a estímulos externos, como luz e música, e também percebe os barulhinhos físicos da mamãe, como o bater do seu coração.

O bebê reage a outras vozes, além da voz da mãe. Os pais podem fazer orações e cantar perto dele. Se o bebê tem outros irmãos, é bom animá-los a conversar com o bebê e acariciar a barriga da mãe. Isso aumenta a ligação da família com o bebê.

gestante 3 meses caminhando 

Foto: Eli Pio

Falando sobre a gestante

Nesse trimestre, a gestante se sente mais disposta e alegre, pois seu corpo já está se acostumando às mudanças provocadas pela gravidez. Nessa fase é normal aparecer uma linha escura, que vai da parte abaixo da barriga até o umbigo. No rosto podem aparecer manchas escuras. Para que elas não aumentem, é bom a gestante proteger o rosto do sol, usando chapéu, boné ou sombrinha e protetor solar.

No quinto mês, a futura mamãe começa a sentir os movimentos do bebê cada vez mais intensos. Ele começa a ter um período maior de atividade em certas horas do dia e também passa por períodos de repouso.

No sexto mês, a barriga já está aparecendo bem. A gestante aumenta de peso um pouco a cada mês. Se ela engordar muito pode ter dor na coluna, além de estrias nos seios e na barriga. Quando as estrias coçam, é bom passar uma pasta feita com maisena ou polvilho e um pouco de água.

É bom os pais continuarem a conversar com o bebê. Quando este não for o primeiro filho, é bom envolver os outros filhos nessa conversa. Assim, as crianças podem entender e aceitar melhor a chegada do novo irmão. Isso ajuda a evitar que eles se sintam rejeitados ou abandonados após o nascimento do bebê.

Durante a gravidez, alguns casais sentem aumentar o desejo e outros sentem pouca vontade de ter relação sexual. É importante que o casal saiba que eles podem continuar a ter relações sexuais. Apenas quando a gestante apresenta sangramento, perda de líquido ou dor forte, é que as relações devem ser evitadas.

"O amor seja sincero. Detestai o mal, apegai-vos ao bem. Que o amor fraterno vos una uns aos outros, com terna afeição, rivalizando-vos em atenção recíprocas”. Rm 12,9-10

Queixas mais comuns

Gases, má digestão e azia

gestante 6 meses alimentacao

Foto: Arquivo Pastoral da Criança

Gases, má digestão e azia

Isso se dá porque o útero cresce e vai empurrando o estômago e o intestino, dificultando a digestão dos alimentos. É bom a gestante prestar atenção aos alimentos que causam indisposição e evitá-los. Além disso, ter práticas alimentares saudáveis, com refeições regulares, evitam esses incômodos. Salsa, gengibre e chá de erva-doce ajudam a diminuir os gases.

Para uma boa digestão, alguns cuidados são necessários, tais como:

  • Dar preferência aos alimentos mais frescos;
  • Comer alimentos ricos em fibras: verduras e frutas, centeio, aveia, entre outros;
  • Evitar doces, chá preto, chá mate, café e refrigerantes, pois provocam gases e azia;
  • Comer devagar, mastigando bem os alimentos;
  • Evitar comer alimentos muito gordurosos, como frituras, ou muito secos;
  • Beber bastante líquido entre as refeições, evitando tomar muito quente ou muito gelado;
  • Evitar beber líquidos durante as refeições;
  • Comer pouco de cada vez;
  • Não ficar mais de três horas sem se alimentar;
  • Evitar permanecer por muito tempo sentada ou deitada.
  • Se a gestante tiver azia, é recomendado que ela durma com travesseiro alto, evite deitar logo após as refeições. O leite gelado não deve ser usado como remédio para diminuir o desconforto, pois apesar promover alívio no momento, a longo prazo ele piora os sintomas da azia.

Saiba mais: Anemia: um alerta para gestantes e crianças

Inchaço, varizes ou câimbras

Inchaço, varizes ou câimbras

Durante a gestação é comum os pés incharem. Podem ainda aparecer varizes nas pernas ou na vagina. Isso acontece porque o útero pesa mais e dificulta a circulação do sangue. Para melhorar a circulação sanguínea, é recomendado que a gestante use roupas mais folgadas e coma alimentos com pouco sal. O desconforto de varizes e inchaço dos pés diminui quando a gestante caminha e, sempre que pode, senta-se ou deita-se com as pernas para cima.

É bom evitar usar meias com elástico apertado e sapatos com solados escorregadios. Câimbras aparecem quando a gestante se movimenta pouco e quando faltam alguns sais minerais no seu corpo. Para aliviar esse incômodo, a gestante pode se sentar no chão com as pernas esticadas e tentar puxar os dedos dos pés. Fazer massagens e evitar ficar muito tempo na mesma posição também ajuda.

Água de coco, banana, laranja e feijão são alimentos que podem ajudar a evitar câimbras.

Hemorrida

queixas mais comuns 6 meses bHemorroida

 

Hemorroidas são varizes que aparecem na parte final do intestino. A gestante pode se queixar também de intestino preso. Se o intestino não funciona todos os dias, as hemorroidas pioram e podem sangrar. Para o intestino funcionar bem, é bom tomar bastante líquido, fazer caminhadas e comer mais alimentos ricos em fibras, como frutas e verduras.

Corrimento vaginal

Corrimento vaginal

Os hormônios da gravidez podem causar um corrimento esbranquiçado. Para limpar esse corrimento, a gestante precisa lavar o local e secá-lo bem. Se a gestante percebe que o corrimento vem acompanhado de coceira e mau cheiro, é preciso que ela vá até o serviço de saúde, faça os exames necessários para saber do que se trata e receba o tratamento adequado. Algumas vezes o médico receita remédio também para o companheiro. Quando o tratamento é seguido corretamente, as queixas logo desaparecem.

Saiba mais: Exames da gestante

Caderneta da Gestante

A Caderneta da Gestante contém informações importantes para a saúde da gestante e do seu bebê. Ele é um direito e deve ser fornecido na primeira consulta de pré-natal. A gestante deve levar a caderneta em todas as consultas.

Saiba mais: Caderneta da Gestante

Avaliando o crescimento do bebê

O esperado numa gestação é que o bebê cresça todo mês. Para acompanhar esse crescimento, pode ser usada a medida da altura do útero. Isso é feito nas consultas de pré-natal. Essa medida deve ser marcada na Caderneta da Gestante, de acordo com a semana de gestação.

Saiba mais: Avaliando o crescimento do bebê na gestação

Sinais de perigo na gestação

É importante que a gestante e sua família saibam identificar os sinais de perigo na gestação. A família deve procurar imediatamente o hospital se a gestante apresentar um destes sinais:

A partir do 7º mês de gestação, observe também: bebê que não se mexe ou que se agita muito.

Saiba mais: Riscos na gestação: como identificar

 

 plano de emergencia tres mesesGestante, caso você ainda não tenha feito o seu Plano para Emergências, lembre-se de fazê-lo.

Cartela plano de emergências (.PDF)

selo guia do lider1 Saiba mais: Plano de parto e Pré-natal 

 

 

Estas orientações foram retiradas do Guia do Líder (.PDF)