primeiros tres mesesFalando sobre o bebê

Um bebê foi concebido. O ventre materno é agora templo de paz e amor. É o lugar do primeiro encontro do bebê com a mãe e com o pai.

No final do primeiro mês, o bebê já é do tamanho de um grão de arroz. Estão se formando seu cérebro, coração, sistema nervoso e coluna vertebral.

Com dois meses de gestação, o bebê tem a cabeça bem grande, aparecem os olhos, as orelhas e a boca.

No terceiro mês, cérebro, estômago, intestinos, ossos e músculos do bebê já estão mais desenvolvidos e trabalhando em conjunto. O corpo dele está quase pronto. A partir daí, ele é chamado de feto. Para a Pastoral da Criança, desde que foi concebido, ele já é o bebê e precisa de amor e cuidados.

gestante 3 mese

Foto: Arquivo da Pastoral da Criança

A gestante

Além das informações de como a gestante pode se cuidar melhor, ela, o companheiro e a família devem se informar sobre tudo o que acontece durante a gravidez. Isso diminui a ansiedade e anima todos a se envolver com o bebê desde o início. Conhecendo uma gravidez saudável, fica mais fácil para a família saber se algo não vai bem.

Nos três primeiros meses, a mulher percebe poucas mudanças no seu corpo. No entanto, sabe que está diferente: o milagre da vida está acontecendo. Ela está “cheia de graça”.

A mulher pode sentir seus seios maiores e, às vezes, doloridos. A aréola, parte escura em torno do bico do seio, escurece ainda mais e surgem algumas bolinhas. Essas bolinhas ajudam a lubrificar a aréola.

A maioria das gestantes continua levando uma vida normal. É bom descansar mais e cuidar da alimentação. Fazer caminhadas durante a gestação melhora a circulação do sangue e a respiração. Fazer atividades de cócoras (agachada) fortalece os músculos, diminui as dores nas costas e previne varizes.

A família pode se relacionar com o bebê desde o início da gestação. Já sabemos que o bebê reage a certos estímulos do ambiente em que vive. Os pais podem falar com o bebê sobre o que estão sentindo. É bom falar da alegria de ser mãe ou pai. Isso aumenta o envolvimento com o bebê.

Conversar sobre as preocupações de uma gravidez inesperada podem fazer com que os pais sintam mais segurança e aceitar melhor a gravidez, se preparando para receber o bebê.

A gestante adolescente e o pai do bebê precisam se envolver com ele desde o início da gravidez e ser encorajados a cuidar e educar a criança que vai nascer. Os avós, sempre que necessário, devem ser orientados a apoiá-los, mas não podem tirar a responsabilidade dos pais pelo bebê. Como avós, eles têm um papel importante para o neto.

Queixas mais comuns

Para evitar ou diminuir desconfortos durante a gravidez, conheça estes cuidados:

Seios doloridos

Seios doloridos

Para diminuir a dor nos seios é preciso usar sutiã, de preferência de alça larga, para dar suporte ao peso deles que aumentou. As bolinhas das aréolas não devem ser espremidas, pois podem inflamar.

Tonturas

Tonturas

Na gravidez é comum que a pressão do sangue fique mais baixa e que a gestante sinta tonturas. Assim, é bom que ela se alimente em intervalos menores e levante-se sempre devagar. Quando a gestante sentir tontura, deve se deitar e respirar lenta e profundamente.

Mudança de humor

Mudança de humor

A alteração dos hormônios, a ansiedade e o medo de que aconteça alguma coisa com o bebê deixam a gestante muito mais sensível. Ela pode chorar ou rir por qualquer coisa. Mudanças de humor fazem parte da gravidez e, por isso, é preciso ter mais paciência.

Enjoos e vômitos

Enjoos e vômitos

Para diminuir esses desconfortos, a gestante precisa comer pequenas quantidades de comida várias vezes ao dia. Comidas de consistência mais mole e de temperatura morna ou fria são mais adequadas nessas situações. Também ajuda beber água gelada, comer frutas de sabor mais azedo e evitar alimentos gordurosos e apimentados. Beber líquidos durante a refeição não é aconselhável.

A vontade de vomitar geralmente acontece quando a gestante acorda, sente cheiro forte de perfume, gasolina, cera ou quando escova os dentes. Para diminuir a ânsia de vômito é bom que ela se alimente logo ao acordar – dando preferência a alimentos secos, evitar o jejum prolongado – comer de seis a oito pequenas refeições durante o dia, e evitar deitar-se logo após as refeições. Escovar os dentes sem creme dental, só com água, também ajuda.

Algumas gestantes podem ter bastante enjoo, com vômitos frequentes, o que dificulta o sono, compromete o apetite e pode desidratar o corpo. Para prevenir a desidratação, é importante tomar mais líquidos.

Se a gestante vomitar muito, ela deve procurar o serviço de saúde.

Fraqueza, palidez e excesso de saliva

fraqueza e palidez tres mesesFraqueza, palidez e excesso de saliva

Tudo que o bebê precisa para se formar e crescer vem do sangue da mãe. Se a mulher tinha pouco ferro no sangue ou estava desnutrida antes de engravidar, ela tem grande chance de ter anemia por falta de ferro na gestação. A gestante fica mais pálida, fraca e sem vontade de fazer as coisas. O desejo de comer certos alimentos e coisas esquisitas pode mostrar que a gestante precisa de alguns nutrientes que estão faltando em sua alimentação.

Para prevenir a anemia e a desnutrição, a gestante precisa comer alimentos ricos em ferro e vitaminas.

Saiba mais: Alimentação da gestante e Anemia na gestante

Fraquezas e desmaios podem acontecer após mudanças bruscas de posição e também quando a gestante fica sem se alimentar por muito tempo. Para prevenir esses problemas, a gestante deve se alimentar logo ao acordar e a evitar o jejum prolongado. Caso a gestante sinta-se fraca, ela deve deitar-se do lado esquerdo e respirar com calma e profundamente.

No início da gravidez é comum a gestante ter bastante saliva. É bom que ela engula a saliva e tome dois litros ou mais de água por dia.

encaminhamento para o pre natal tres mesesEncaminhamento para o pré-natal

A mulher que desconfia que está grávida deve ser encaminhada logo para o serviço de saúde. Lá ela vai fazer exame de urina ou sangue para comprovar a gravidez. Se o exame der positivo, é importante que a gestante inicie logo o pré-natal.

Saiba mais: Pré-natal: quanto antes começar, melhor!

O pré-natal foi criado para proteger o bebê e a mãe durante a gravidez, por meio de cuidados médicos, nutricionais, psicológicos e sociais.

Prevenção de doenças na gestação

O pré-natal é a melhor maneira de evitar algumas doenças que podem ocorrer durante a gravidez. Como essas doenças podem não apresentar qualquer sinal ou sintoma, é importante a gestante se prevenir realizando o pré-natal.

Saiba mais: Prevenção de doenças na gestação

atencaoAlertando sobre perigos na gestação

É comum existirem sentimentos de medo e ansiedade em algum momento durante o primeiro trimestre da gravidez. Em geral, é a partir do quarto mês de gestação que as mulheres começam a se sentir mais seguras e falam sobre a gravidez com mais tranquilidade.

Algumas gestantes, mesmo recebendo tratamento, podem perder o bebê. Quando isso acontece, a mulher precisa ser internada e fazer uma curetagem, que é uma raspagem no interior do útero. A curetagem evita hemorragia e infecção.

A perda de um filho, em qualquer situação, sempre causa muito sofrimento. O apoio da família e de pessoas próximas ajuda a mulher a suportar melhor a dor causada pela perda do bebê.

O ganho de peso começa desde o início da gravidez. Mas se a gestante engordar muito, ela pode ficar com diabetes e pressão alta. Essas doenças podem provocar o adiantamento do parto ou o nascimento de bebês muito pesados.

Se a gestante sentir ardência ao urinar ou dor na barriga, ela deve procurar o serviço de saúde e explicar o que está sentindo.

Sinais de perigo nos primeiros três meses de gravidez
É importante que a gestante e sua família saibam identificar os sinais de perigo nos primeiros três meses de gestação.

ATENÇÃO: A família deve procurar imediatamente o hospital se a gestante apresentar um desses sinais de perigo.

 

plano de emergencia tres mesesPara ajudar nessas situações, a gestante e sua família devem fazer um plano para emergências. Se a gestante possui as Cartelas Laços de Amor, preencha a cartela 3B. Se ela não tem, faça o download e preencha conforme o indicado. Essa cartela deve ficar em lugar bem visível na casa

selo guia do lider1Cartela plano de emergências (.PDF)

 

 

 

Estas orientações foram retiradas do Guia do Líder (.PDF)