acompanhamento nutricional menino medindo altura

 Foto: Marcello Caldin

Os líderes das comunidades que já participam da ação de Acompanhamento Nutricional da Pastoral da Criança sabem. E além de calcular o índice de massa corporal (IMC) – avaliando peso, altura e idade das crianças – os voluntários também sabem que a alimentação é uma parte muito importante do desenvolvimento físico e educativo. E exige dos pais uma atenção contínua.

Para explicar como a Pastoral da Criança realiza esse trabalho em várias comunidades do Brasil e a importância de se pensar em hábitos alimentares saudáveis, a nutricionista da coordenação nacional, Paula Pizzatto, respondeu a algumas perguntas.

O que é a ação de Acompanhamento Nutricional?

paula pizzatto

 Paula Pizzatto - Nutricionista da Pastoral da Criança

É a avaliação do estado nutricional das crianças, por meio da medição da altura e do peso. Com essas duas medidas é possível calcular o índice de massa corporal (IMC), que nos dá a proporção do corpo da criança. Assim, a gente consegue identificar se ela está crescendo e se desenvolvendo bem.

Como as famílias podem colaborar no acompanhamento nutricional de seus filhos?

Para as famílias acompanhadas pela Pastoral da Criança, é importante que compareçam à Celebração da Vida no momento em que os líderes fazem as medições de peso e altura, que acontecem a cada três meses na comunidade. As famílias que não são acompanhadas pela Pastoral da Criança devem comparecer, sempre que possível, à Unidade de Saúde para fazer essas medições, de peso e altura, que os profissionais da saúde vão avaliar e fazer as orientações.

Saiba mais
Acompanhamento Nutricional: um jeito novo e mais completo de observar o desenvolvimento das crianças
Pesquisa Nacional de Saúde do IBGE demonstra que 56,9% dos brasileiros têm excesso de peso

Quais são os benefícios que a ação Acompanhamento Nutricional da Pastoral da Criança está trazendo para as comunidades?

O Acompanhamento Nutricional traz uma satisfação. As mães relatam que, com a medição da altura, com os dados sendo colocados no computador, elas estão até mais confiantes do resultado que os líderes trazem para elas. Hoje, a gente tem crianças que na primeira medição estavam com obesidade e, agora, já se encontram no estágio do sobrepeso. Isso é um resultado positivo, sair da obesidade e passar para o sobrepeso, diminuindo as chances de ter hipertensão, pressão alta, diabetes… É o meio do caminho para chegar dentro do resultado ideal, que é o padrão. Também temos exemplos de crianças que iniciaram com obesidade e que já estão no padrão, o que é muito importante.

Leia a entrevista na íntegra: 1246 - Entrevista com Paula Pizzatto - Acompanhamento Nutricional (.PDF)

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

1246 - 17/08/2015 - Acompanhamento Nutricional

Sul
 
Norte
 

 

Mais recentes - Criança