Índice de Artigos

Com cuidados simples, é possível prevenir a desidratação

Sabemos que o nosso corpo é constituído de 70 a 80% de água e quando esse índice começa a baixar, ficamos doentes. A desidratação pode ser prevenida com cuidados simples: melhor hidratação, especialmente no verão; higiene no preparo dos alimentos, o que diminui a contaminação alimentar que pode provocar vômitos e diarreia; e o controle de doenças que aumentam a frequência com que a pessoa urina, como o diabetes.

As crianças são mais vulneráveis à desidratação. Por isso, a família tem que ficar atenta e seguir algumas orientações que ajudam a prevenir a desidratação, como o aleitamento materno, o soro caseiro e continuar alimentando normalmente a criança que está com diarreia.

hidratacao tomando água Zsuzsanna KilianAlém de manter a criança sempre bem hidratada, é preciso prestar atenção à qualidade da água. Ela tem que ser adequada para o consumo, se não pode virar também fonte de doenças. Anote: ter acesso a água tratada e de qualidade é um direito de todos.

Desidratação pode levar à morte

A desidratação é uma doença que, se não tratada no tempo correto, pode ser grave e levar à morte. Ela se caracteriza pela baixa concentração de água e também de sais minerais e líquidos orgânicos no corpo, a ponto de prejudicar o funcionamento normal de alguns órgãos. A desidratação também pode ocorrer após casos de diarreias agudas, afetando pessoas de todas as idades, especialmente crianças (recém-nascidos) e idosos.

Saiba mais: Diarreia e desidratação no bebê

Ocorre quando a água eliminada pelo organismo através de respiração, suor, urina, fezes e lágrimas não é reposta adequadamente. Pode acontecer também quando a ingestão de líquidos não é suficiente nos casos de vômitos, diarreias e febres.

Foto: Zsuzsanna Kilian

selo guia do lider1

Diarreia e desidratação

Remédio só deve ser dado com receita médica. Remédio para diarreia, em geral, só é receitado quando as fezes da criança têm sangue, catarro ou muco.

A diarreia é uma doença que pode ser causada por micróbios que contaminam a água, alimentos, vasilhas, as mãos das pessoas e as coisas que elas usam para preparar os alimentos. Moscas, baratas, ratos, entre outros bichos, trazem os micróbios do lixo para dentro de casa.

bebe soro caseiroA diarreia se espalha mais facilmente em locais onde o saneamento básico é ineficiente: não se encontra água limpa, o lixo fica em local inadequado ou falta fossa e latrina (vaso sanitário). Quando o bebê passa a receber outros alimentos, a levar objetos à boca e a se movimentar no chão tem mais chances de ter diarreia.

Quando o bebê tem diarreia é normal que seu apetite diminua. Contudo, deve-se continuar oferecendo a alimentação normal. Os temperos e o azeite devem ser mantidos. A papa de arroz é um bom alimento para crianças com diarreia.

Ao vomitar ou ter diarreia, o bebê perde líquido e sais minerais do seu corpo, podendo ficar desidratado. Para prevenir a desidratação é preciso repor o que foi perdido. Isso é feito oferecendo mais líquidos e também soro caseiro ou de pacote, várias vezes ao dia e sempre em pequena quantidade. O soro deve ser oferecido logo depois do primeiro cocô líquido.

Se o bebê vomita o soro logo após ter tomado, não está repondo o que perdeu. Assim, é preciso que seja levado ao hospital o mais rápido possível.

Bebês que não mamam no peito têm mais diarreias graves e morrem mais facilmente por desidratação e pneumonia. A família precisa ter mais cuidado com o bebê que não está mamando no peito.

Estas orientações foram retiradas do Guia do Líder (.PDF)

Mais recentes - Criança