dra zilda arns neumann pastoral da crianca

Notícias sobre o Falecimento da Dra. Zilda

Language: English  DEATH NOTE

With regret, the National Coordination of the Pastoral of the Child, tells the death of Dr. Zilda Arns Neumann - Founder and International Coordinator of the Pastoral of the Child. Dr. Zilda was on a humanitarian mission in Haiti. The Office of the Brazilian Presidency confirmed that she is among the victims in the strong earthquake that struck Haiti on Tuesday, January 12.

Dr. Zilda in Haiti was attending the Conference of Religious of those countries and also to motivate leaders and volunteers of the Pastoral of the Child in Haiti working with children, pregnant women and families.

Senator Flávio Arns, nephew of Dr. Zilda Arns, is going to Haiti on an official with the Brazilian Government.

Indicada por Dom Algo Di Cillo Paggoto, presidente eleito do conselho diretor da Pastoral da Criança, para assumir a coordenação nacional da Pastoral da Criança

Irmã Vera Lúcia Altoé, 51 anos, é capixaba, natural de Cachoeiro do Itapemirim. Educadora formada em pedagogia, também estudou teologia e espiritualidade. É pós-graduada em alfabetização e em ensino religioso.

Viveu até os 13 anos na fazenda de seus pais, quando foi estudar primeiramente em Barra do São Francisco e depois em São Paulo, em colégios de irmãs, período em que teve clareza de sua vocação e ingressou na vida religiosa. Após concluir os estudos, foi enviada em missão para o Mato Grosso, onde há 31 anos atua na Congregação das Irmãs da Imaculada Conceição de Castres, conhecidas como Irmãs Azuis. 

Começou seu trabalho na Pastoral da Criança quando foi morar na favela situada no Jardim Vitória, em Cuiabá (MT), em 1997. Exerceu a coordenação da Pastoral da Criança na Arquidiocese de Cuiabá, entre 1997 e 2001. Em seguida foi eleita coordenadora estadual do Mato Grosso, função que exerceu entre 2001 e 2004. Nos últimos quatros anos integrou o Conselho Diretor da Pastoral da Criança, como secretária. 

Segundo ela, seus principais desafios como nova coordenadora  nacional são continuar dando respostas positivas à missão da Pastoral da Criança, acolher e respeitar as diferenças e aprender a ser uma gestora em âmbito nacional. Para Irmã Vera Lúcia, coordenar o trabalho de 270 mil voluntários é uma oportunidade de gerar vida, sobretudo onde ela se encontra mais fragilizada.

“Graças ao trabalho voluntário é possível atender as necessidades de milhões de crianças e gestantes, resgatar sobretudo a auto-estima, promover a saúde, a educação, a cidadania e abrir oportunidades para que mais crianças e gestantes possam receber essa benção que é a Pastoral da Criança. Vou me dedicar a ampliar a cobertura das crianças e famílias pobres, com atenção especial a formação e capacitação de nossos voluntários”, afirma Irmã Vera Lúcia.

Segundo a PNDS 2006, o valor médio nacional de mortes de menores de 1 ano é de 22 por mil nascidos vivos e aproxima-se de estimativas geradas a partir de outras bases. Na Pastoral da Criança, esse índice  está atualmente em 12,4 por mil nascidos vivos, o que é metade do índice nacional e um resultado bem mais significativo, já que são acompanhadas somente crianças de bolsões de pobreza no país.