dra zilda arns neumann pastoral da crianca

Tema: Dra. Zilda

1529-dra-zilda-entrevista

Foto: Acervo da Pastoral da Criança

Muitos são os ensinamentos que a Dra. Zilda Arns Neumann nos deixou e que servem de inspiração na ação da Pastoral da Criança. Ela tinha plena consciência de que as transformações da sociedade acontecem a partir da pequena comunidade que se organiza sem, no entanto, deixar de cobrar, de exigir do poder público e da sociedade o cumprimento dos seus deveres. Dra. Zilda deixou um legado de solidariedade com os mais pobres e de amor com a Pastoral da Criança. Seu exemplo nos desafia a valorizar a vida como Dom de Deus. Na missão, trabalhou formando redes e parcerias com a sociedade civil, com o ministério da saúde, ongs, grupos sociais e sempre trabalhou em unidade com a igreja. Em sua vida e missão lutou por um ideal igualitário e priorizou os princípios da partilha e da solidariedade, trabalhou muito pela justiça e ética social. Nas suas orientações sempre foi adepta da transparência, do respeito pelas pessoas e na valorização permanente das crianças, gestantes e das famílias. Leia mais sobre a vida e obra da Dra Zilda na entrevista com a Irmã Veroni Medeiros, Educadora e Assistente Técnica da Coordenação Nacional da Pastoral da Criança.

Que herança, que ensinamentos, ela nos deixou?

Viva a VidaPrograma de rádio Viva a Vida
1529 - Dra. Zilda - 11/01/2021


Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

        

A Dra. Zilda tinha consciência plena de que as transformações da sociedade acontecem a partir da pequena comunidade que se organiza sem, no entanto, deixar de cobrar, de exigir do poder público e da sociedade o cumprimento dos seus deveres. Dra. Zilda deixou um ensinamento de solidariedade com os mais pobres e de amor com a Pastoral da Criança. Trabalhou formando redes e parcerias com a sociedade civil, ONGs, grupos sociais e sempre trabalhou em unidade com a Igreja.

Na missão da Pastoral da Criança, a Dra. Zilda valorizava as tecnologias de sua época, não é mesmo?

Sim. A Dra. Zilda sempre foi muito aberta às inovações de seu tempo. Ficava atenta e sempre foi adepta das tecnologias que poderiam ajudar as bases. Hoje, ela certamente seria uma grande entusiasta do AppVisita e incentivaria o uso na Pastoral da Criança.

A doutora Zilda sempre falava de três atitudes que ela considerava muito importantes na missão da Pastoral da Criança: multiplicar o saber, multiplicar a solidariedade e multiplicar os esforços. A senhora poderia explicar um pouco essas três atitudes?

irma-veroni

Irmã Veroni Medeiros

Para ela, multiplicar o saber, o conhecimento, significa transmitir às pessoas as ações básicas: de higiene, de água potável, a segurança alimentar das crianças e gestantes, o aleitamento materno, atenção ao pré-natal, o soro caseiro, o cuidado nos primeiros mil dias de vida do bebê, a valorização do desenvolvimento infantil e o direito de brincar. As visitas domiciliares reforçam essas ações. Multiplicar a solidariedade significa chegar aos últimos, aos excluídos, lá aonde ninguém vai, e tentar salvar as crianças mais necessitadas. E multiplicar os esforços, estimulando as políticas públicas, as organizações não-governamentais, as comunidades de base e as empresas na responsabilidade social.

A Dra. Zilda sempre buscou acompanhar as mudanças próprias de cada tempo. Como a Pastoral da Criança está acompanhando as crianças nesses tempos de pandemia, por exemplo?

O Aplicativo da Pastoral da Criança inovou e consegue chegar junto às famílias, mesmo em tempo de distanciamento social e pandemia. Com o uso do Aplicativo, os líderes estão conseguindo repassar informações às famílias, estimular as crianças com muitas brincadeiras e orientar as famílias acompanhadas.

Leia a entrevista na íntegra: 1529 - Dra. Zilda (.PDF) 

 

Dra. Zilda

“Amar é acolher, é compreender, é fazer o outro crescer.”

Dom Geraldo Majella Agnelo

“[...] Criamos uma Pastoral com espiritualidade própria. Como era um trabalho voluntario, era necessário uma espiritualidade para motivar e sustentar a liderança.”