A pele dos bebês é mais fina, não está “curtida” ainda e as glândulas do suor não estão totalmente amadurecidas. Por isso, eles não apresentam ainda algumas proteções, sendo mais sensíveis ao sol e ao calor, que favorecem o aparecimento das brotoejas, que nada mais são do que o entupimento das glândulas do suor. Para evitar as brotoejas, não deixe o bebê no sol forte, em ambientes abafados ou com muita roupa nos dias de calor. O banho diário também protege o bebê de doenças e faz com que ele se sinta bem.

As assaduras  estão relacionadas com a irritação que a urina pode causar na pele em uma área onde há abafamento, calor e umidade. Para evitar as assaduras é preciso redobrar os cuidados com a higiene, evitando que a criança permaneça molhada por muito tempo e secando bem o local, depois da higiene. Para orientar sobre a higiene o Líder da Pastoral da Criança utiliza o Guia do Líder 2007, nas páginas 123, 124, 134 e 158.

Outros tipos de alergias podem aparecer. As mais comuns são:

A alergia à picada de insetos: Nesse caso a criança é picada por um inseto qualquer e, de repente, ela fica com o corpo cheio de pequenas lesões, algumas vezes até com feridinhas, o que incomoda muito. A picada e o veneno do inseto funcionam como um alergizante (algo que produz alergia) provocando lesões no corpo todo, mesmo que a criança não tenha sido picada em todos esses locais. A reação de uma picada de inseto varia de uma pessoa para outra. Assim, o tratamento deve seguir a orientação do médico.

As alergias respiratórias acontecem quando existe a combinação entre uma tendência familiar da pessoa e uma situação no ambiente facilitadora para que a doença se manifeste. A rinite é uma das queixas mais comuns entre adultos e crianças. Entre os fatores que favorecem seu aparecimento podemos citar o convívio com pessoas que fumam dentro de casa no primeiro ano de vida, história de alergias em parentes de primeiro grau, a exposição a pêlos de gato, cachorro e pouco tempo de aleitamento materno.

Os sintomas que as pessoas com rinite alérgica apresentam são o entupimento do nariz (obstrução nasal), nariz escorrendo (coriza), espirros (algumas vezes a pessoa espirra cerca de 20 vezes seguidas) e coceira no nariz. Esta coceira pode ser na garganta ou nos olhos.

Além disto, a rinite alérgica pode causar outros problemas, como otites (inflamação dos ouvidos), sinusites (inflamação de cavidades existentes nos ossos da face) e roncos (pelo entupimento do nariz) que faz com que a pessoa não durma bem a noite.

A melhor maneira de evitar o aparecimento da rinite alérgica ainda é a prevenção. A começar pela limpeza da própria casa, usando pano úmido para tirar o pó e retirando do ambiente tudo que possa causar alergia, como tapetes, cortinas, cobertores e bichos de pelúcia.

Saiba mais SBP: Dermatologia

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

1005 - 03/01/11 - Rinite

Sul
 
Norte
 

 

Mais recentes - Criança