bebê chorando com a mãe


Uma das maiores preocupações dos pais de recém-nascidos é a cólica do bebê. A cólica é muito comum, pois os bebês estão se adaptando à nova vida fora do aconchego da barriga da mãe.  A partir da segunda semana de vida, os bebês podem começar a ter crises de choro que podem durar horas. O choro pode estar relacionado com os gases, mas muitas vezes não dá para identificar a causa da cólica. A aflição dos pais quando percebem que o filho está com cólicas é normal. Nessas horas é preciso lembrar de que as cólicas, normalmente, devem ir embora quando o bebê completa três ou quatro meses.

Como identificar o choro do bebê:

• Choro intenso e o bebê não se acalma com nada;

• Encolher as perninhas, se espremer e esticar;

• Soltar gases quando chora.

Ainda não se sabe exatamente o porque das cólicas. Uma das explicações é que o sistema digestivo do bebê ainda é imaturo e ele tem dificuldade em eliminar os gases. Se a mãe está amamentando no peito, pode alterar sua alimentação para ajudar a prevenir um pouco a cólica. Uma dica é não comer alimentos que produzam cólicas na mãe.  Se o bebê toma leite em pó, ou leite vaca integral, ele pode ter intolerância ou alergia a algum componente do leite. Então, é melhor conversar com o médico antes sobre qual tipo de leite oferecer à criança, caso seja impossível o aleitamento materno.

Como acalmar o bebê com cólica:

Colocar o bebê no colo bem apertadinho, quentinho. Deixar o bebê em um local tranquilo, fazer massagem na barriga do bebê no sentido horário, ou fazer movimentos de bicicleta, movendo as pernas do bebê delicadamente para estimular a que ele solte os gases e consigua evacuar.

Sempre tem que ser lembrado:

• Depois de cada mamada, colocar o bebê para arrotar;

• Na hora de amamentar, a cabeça do bebê deve estar levantada, apoiada na dobra do cotovelo da mãe;

• A pega deve estar correta: numa boa pega o bebê deve colocar na boca a parte escura do peito (aréola) e não apenas o bico do seio;

• Cuidar para o bebê não engolir ar na hora da mamada.


Se com tudo isso o bebê continuar chorando e você percebe que não consegue ajudar seu bebê, que tal pedir ajuda? Lembre-se que o choro do bebê não é sua culpa e que a cólica vai passar. Se o choro persistir por vários dias, o melhor é levar o bebê ao serviço de saúde.

Mais recentes - Bebê