Estudo da PUCPR mostra relações entre a má alimentação de grávidas e problemas das crianças

 

Uma pesquisa realizada por professores e acadêmicos de pós-graduação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) mostrou que a desnutrição materna durante a gestação pode gerar seqüelas graves na formação dos bebês. Os principais danos são a má-formação de órgãos linfáticos, fígado, intestino e cérebro. “Conseguimos provar que quando a mãe não tem uma alimentação adequada o bebê também nasce desnutrido e isto acarreta uma série de problemas”, explica Lúcia de Noronha, uma das autoras da pesquisa.

Leia mais...

 

<!-- @page { margin: 2cm } P { margin-bottom: 0.21cm } --

 

Ao lado do presidente da Comissão Episcopal para o serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, da CNBB, dom Pedro Luiz Stringhini, o secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, dom Dimas Lara Barbosa, abriu, na terça-feira, 26, o Seminário Nacional de Pastoral Social, no Centro Cultural de Brasília, na capital federal

Leia mais...

 

Nota divulgada à imprensa e aos parlamentares pede que Proposta de Emenda à Constituição seja tirada de tramitação

 

O presidente da CNBB e arcebispo de Mariana (MG), dom Geraldo Lyrio Rocha, divulgou no dia 13 de fevereiro à imprensa uma nota, também enviada aos parlamentares, em defesa dos direitos sociais básicos sob ameaça na proposta de Reforma Tributária.

Leia mais...

 

Pesquisadores das universidades federais de Rio Grande, Pelotas e Santa Maria e da Coordenação Nacional da Pastoral da Criança avaliam os efeitos das visitas domiciliares sobre a assistência pré-natal

Cerca de 15% das mães brasileiras não fazem sequer uma consulta de pré-natal e pelo menos um terço delas só inicia o pré-natal quando já não é mais possível prevenir uma série de doenças. Por outro lado, estima-se que, se as mulheres fizessem, durante a gestação, um mínimo de seis consultas médicas, além dos exames clínicos e laboratoriais, o número de óbitos infantis poderia ter uma queda de 10%. Somam-se a isso várias pesquisas que apontam os cuidados em nível domiciliar como uma importante estratégia para a melhoria dos indicadores básicos de saúde. A partir dessas constatações, pesquisadores das universidades federais de Rio Grande, Pelotas e Santa Maria e da Coordenação Nacional da Pastoral da Criança decidiram avaliar os efeitos das visitas domiciliares sobre a assistência pré-natal. Os resultados do trabalho, desenvolvido na cidade de Rio Grande (RS), foram publicados recentemente na revista Cadernos de Saúde Pública, periódico da Fiocruz.

Leia mais...