1339 antibiotico entrevista

Foto: iStock

Cada vez mais crianças chegam ao serviço de saúde depois de um longo período de febre e mal-estar, no limite de tempo para iniciar um tratamento que possa salvar sua vida. Em muitos municípios, por não receberem uma orientação completa na Unidade Básica de Saúde, os responsáveis pela criança, quando recebem o medicamento, só oferecem a primeira dose quando chegam em casa. Em outras situações, precisam buscar os remédios em uma Unidade Central de Medicamentos, desperdiçando horas de tratamento, que podem significar uma internação hospitalar evitável e até mesmo levar à morte da criança.

Por isso, a Pastoral da Criança possui uma campanha, desde 2011, chamada: “Antibiótico: Primeira Dose Imediata”. Para saber mais sobre esses medicamentos, veja a entrevista com Regina Reinaldin, enfermeira que trabalha na Coordenação Nacional da Pastoral da Criança.

Muita gente pensa que os antibióticos fazem bem para tudo, mas não é bem assim. Quando os antibióticos são úteis?

Os antibióticos só são úteis quando há infecções causadas por bactérias. Eles são totalmente ineficazes se a infecção for provocada por vírus. Lembrando que os antibióticos não devem ser usados em caso de gripes e resfriados.

regina-reinaldin-enfermeira-da-pastoral-da-crianca

 Regina Reinaldin - Enfermeira da Pastoral da Criança

Se a criança vomita o antibiótico, o que se deve fazer?

Se o vômito for imediatamente após tomar o medicamento ou meia hora depois da ingestão, deve-se repetir a dose.

É preciso fazer o tratamento com o antibiótico durante todos os dias que dura a prescrição?

Sem dúvida. Quando paramos de usar o antibiótico antes do tempo prescrito, matamos apenas 70% das bactérias e só as mais fracas. O que significa que vão permanecer as bactérias mais fortes e essas vão se tornando cada vez mais resistentes ao antibiótico.

Por que somente o médico pode prescrever o antibiótico?

Muitas vezes, as pessoas, por desconhecimento, dão para as crianças o antibiótico que usaram em uma infecção anterior, que a vizinha passou ou o farmacêutico que é muito amigo recomendou. Não vamos esquecer que cada infecção tem o seu antibiótico e que quem tem de receitar o antibiótico é alguém que saiba prescrevê-lo, que conhece essas infecções e que sabe qual antibiótico é necessário. Por isso, o tratamento com estes tipos de remédio (antibiótico) deve ser somente com prescrição médica.

Como podemos prevenir a pneumonia?

A prevenção é fundamental, sobretudo do pneumococo, bactéria responsável por 50% de toda as pneumonias. Felizmente, há vacinas disponíveis tanto para crianças quanto para idosos, para reduzir essas infecções. Alguns ambientes fazem o ar ficar poluído, o que facilita a contaminação por esse tipo de bactéria, causadora de doenças. São eles: as casas em que não entra o sol, em que não é renovado a entrada de ar (ambiente fechado), que tem poeira e fumaça de carro e fogão à lenha. Lembrando que: o hábito de fumar perto da criança aumenta as chances de ela ter dificuldades respiratórias, como: bronquite, inflamação de ouvido, sinusite, asma e pneumonia.

Leia a entrevista na íntegra: 1339 - Entrevista com Regina Reinaldin - Antibiótico: primeira dose imediata (.PDF)

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança. Ouça o programa de 15 minutos na íntegra
Programa de Rádio 1339 - 29/05/2017 - Antibiótico: primeira dose imediata

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.