gestante de alto risco Guilhermo ossa

Uma gestação de alto risco traz sempre ansiedade e preocupação para a mulher. Às vezes, ela é decorrência de alguma doença prévia, já antes de engravidar, ou ela aparece por problemas ocasionados durante a gravidez.

Em uma gestação de risco, a mulher precisa ter consciência de que deve redobrar a atenção, com relação aos sinais de alerta, e intensificar os cuidados preventivos, para que ela e o bebê fiquem bem. O pré-natal de uma gestante de risco é diferente. Ela precisa ser acompanhada mais de perto e de modo mais frequente pelos profissionais de saúde. A gestante, dependendo do caso, precisará até mesmo alterar seu estilo de vida, aumentando os momentos de repouso e/ou fazendo tratamentos específicos para melhorar sua condição.

Viva a VidaPrograma de rádio Viva a Vida
Programa de Rádio 1217 - 26/01/2015 - Cuidados com as gestantes de alto risco


Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

Sul

Norte

O apoio da família, dos amigos e uma boa acolhida e orientação do serviço de saúde darão mais confiança à gestante, para que ela se sinta mais segura para levar sua gestação, embora de risco, com esperança e tranquilidade.

"Uma gestante de risco tem que se comprometer com a gestação, pela sua saúde e do bebê, se esforçando para fazer tudo o que for possível por parte dela para que a gestação caminhe da melhor maneira", diz Regina.

A gravidez é um processo natural que normalmente transcorre sem problemas ou complicações em 85% das mulheres. Porém, em 15% dos casos, durante a gestação pode ocorrer alguma complicação devido a alguma doença que a mulher já tenha antes de engravidar e, por isso, pode ocasionar problemas mais ou menos graves. São as chamadas gestações de alto risco, que podem afetar seriamente tanto a saúde do feto, como a saúde da mãe. A enfermeira da coordenação nacional da Pastoral da Criança, Regina Reinaldin, esclarece quais as razões que levam uma gestante a ter uma gestação de alto risco.

regina-reinaldin-enfermeira-da-pastoral-da-crianca

Regina Reinaldin - Enfermeira da Pastoral da Criança

O que é uma gestação de alto risco? Quais são os principais fatores de risco?

É a gestação na adolescente, nas mulheres que têm mais idade, mulheres portadoras de doenças crônicas (como diabetes, cardiopatias e hipertensão), mulheres que já perderam outros bebês, que já tiveram abortos espontâneos e complicações serias nas gestações anteriores. Os principais fatores de risco são: hipertensão, diabetes, infecções urinárias, hemorragias, vômitos constantes, perda de peso e doenças, como toxoplasmose, sífilis, hepatites, Aids, lupos, entre outras.

Um outro grave risco durante a gestação é o diabetes gestacional. Como prevenir isso?

O diabetes gestacional é a alteração das taxas de glicose. O açúcar no sangue precisa ser tratado e deve desaparecer após a gestação. Mas, a gestante que tem diabetes precisa ser muito bem acompanhada através do pré-natal. Para prevenir o diabetes gestacional, é necessária uma alimentação equilibrada. A prática de exercícios regulares com indicação médica e controlar o aumento de peso também são medidas que podem evitar o aparecimento desta doença.

Regina, você tem mais alguma orientação para as gestantes de risco?

Uma gestante de risco tem que ter a consciência da sua condição. Tem que se comprometer com a gestação, pela sua saúde e do bebê, se esforçando para fazer tudo o que for possível por parte dela para que a gestação caminhe da melhor maneira.

Leia na íntegra: 1217 - Entrevista com Regina Reinaldin - Cuidados com as gestantes de alto risco (.PDF)

 

Leia também:

Cuidado e orientação para atender mães de alto risco

Riscos na gestação: como identificar

Mutirão em busca das gestantes


Mais recentes - Gestação