1458 relactacao

Foto: Prefeitura de Olinda

A sífilis é uma das muitas doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) que ameaçam a saúde de todos e devem ser prevenidas, principalmente pelas gestantes. No entanto, quando uma gestante acaba sendo infectada, deve-se evitar a transmissão para o bebê. Para conversar sobre isso, convidamos Dr. Alcides de Oliveira, Diretor do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, Paraná.

O que é a sífilis?

É uma doença infecciosa, transmissível, de origem bacteriana. Ela é transmitida através da relação sexual, por isso todo cuidado com proteção deve ser feito para que não aconteça a transmissão da doença.

E como se dá a transmissão da sífilis?

Viva a VidaPrograma de rádio Viva a Vida
1459 - 09/09/2019 - Sífilis Congênita - Entrevista com Alcides de Oliveira


Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

A principal forma de transmissão é pela relação sexual desprotegida, por isso os casais devem se proteger e tomar todo o cuidado para que não haja transmissão da doença. Ela pode trazer várias repercussões para o indivíduo se não for diagnosticada e tratada.

Quais são os sintomas da sífilis?

Ela tem alguns estágios. A primeira fase começa com uma ferida nos órgãos genitais, uma úlcera que cicatriza sozinha e que, se a pessoa não buscar um atendimento médico, a ferida vai desaparecer após o primeiro mês, mas alguns outros sinais vão aparecer como consequência, tais como emagrecimento, queda do cabelo, uma possível alergia com lesões avermelhadas na pele, pois esta é a evolução natural da sífilis. Após um ano, se essa sífilis não foi devidamente diagnosticada e tratada, a pessoa pode sofrer outras consequências, tais como problemas de memória, esquecimentos com danos cerebrais, problemas no coração e da circulação, além de problemas nas articulações, dores ósseas, porque a doença continua progredindo no corpo sem o tratamento.

1456 - hortas caseiras

Dr. Alcides de Oliveira

Como é feito o tratamento da sífilis?

É a base de penicilina, que é um dos antibióticos mais antigos que temos. Ele mata a bactéria e leva à cura da doença. É importante saber que, uma vez tratada, a pessoa tem que tomar medidas de prevenção, porque ela pode se contaminar novamente com a sífilis.

Quais os perigos da sífilis para a gestante e para o bebê?

É extremamente perigosa, porque pode passar para o bebê e ele pode nascer com sérios problemas de saúde, tais como uma pneumonia, prematuridade, alterações nas vísceras, surdez, problemas de coração, déficit de aprendizagem. Tudo isso por consequência de uma sífilis não diagnosticada e não tratada na gravidez, por isso a importância da grávida frequentar o pré-natal.

Leia a entrevista na íntegra: 1459 - Sífilis Congênita (.PDF)