1387 doencas na infancia mae com filho no hospital

Foto: Bear fotos

Quem tem filho pequeno sabe que a cada pouco a criança aparece com algum problema de saúde e na maioria das vezes, os casos estão ligados as doenças respiratórias e alérgicas. São problemas típicos da infância e que lotam os consultórios e ambulatórios pediátricos.

Mas, você já se perguntou o motivo pelo qual isso acontece? Quando o bebê está dentro do útero da mãe, ele não entra em contato com vírus ou bactérias, ou seja, seu organismo não sabe o que são esses agentes. Ao nascer, ele fica à mercê desse organismos e aos poucos, vai criando imunidade contra eles. Vale lembrar que o sistema imunológico da criança só se desenvolve por completo no terceiro ano de vida.

O segredo é ter calma e saber que essas doenças podem ser evitadas e tratadas. Para sabermos mais sobre esse assunto tão importante, conversamos com a enfermeira e assessora técnica da Coordenação da Pastoral da Criança, Regina Reinaldin.

Como podemos  prevenir essas doenças infecciosas/exantemáticas?

Algumas doenças infecciosas podem ser prevenidas por meio da vacinação. Por isso, é tão importante ter o calendário de vacina em dia. Também devemos sempre lavar as mãos e manter a casa sempre limpa e arejada.

regina-reinaldin-enfermeira-da-pastoral-da-crianca

 Regina Reinaldin - Enfermeira da Pastoral da Criança

Como podemos prevenir as doenças respiratórias?

Para prevenirmos as doenças respiratórias precisamos deixar a casa limpa, livre de poeiras, cuidar dos bichinhos de pelúcia, cortinas e tapetes, que juntam muito pó, manter os cômodos bem arejado e sem fumaça de cigarro. Também devemos evitar contato com pessoas gripadas, colocar a roupa de cama e colchões ao sol, ter uma boa alimentação, um sono adequado e oferecer muito líquido para criança, manter a vacinação em dia e, para os bebês até 6 meses, lembrar do aleitamento materno exclusivo.

Como podemos prevenir as doenças dermatológicas?

Insisto mais uma vez, o simples gesto de lavar as mãos evita muitas doenças e infecções. Por isso, é preciso lavar as mãos sempre que chegar em casa, antes das principais refeições, depois de ir ao banheiro e quando brincar com os bichos de estimação ou brincar na rua. Há uma tendência em se achar que qualquer problema de pele é uma coceirinha e passa logo, mas para não complicar o melhor é levar a criança ao serviço de saúde.

O que mais a família deve fazer para prevenir essas doenças?

O papel da família na prevenção das doenças é muito importante. Por isso, eu vou reforçar que: a amamentação exclusiva até o sexto mês;  ter alimentação saudável e balanceada; manter a vacinação em dia; praticar atividades físicas regularmente; cuidar com as doenças parasitárias, como os vermes; ter hábitos saudáveis de higiene; cuidar com os animais domésticos dentro de casa; acompanhamento pediátrico e ao dentista, e principalmente, muito amor e carinho da família, são essenciais para prevenir essas doenças.

Como a comunidade pode ajudar na prevenção?

Para a prevenção das doenças é fundamental a participação da comunidade por meio da mobilização social. Isto é, cobrar das autoridades ações práticas. A comunidade deve exigir saneamento básico, destino adequado de lixo, políticas públicas voltadas à saúde da criança, acesso ao serviço de saúde, medicamentos e vacinas. Como fazer isso? Participando dos Conselhos Municipais de Saúde, Assistência Social e de Direitos da Criança e do Adolescente. Cada um deve fazer a sua parte!

Leia a entrevista na íntegra: 1387 - Entrevista com Regina Reinaldin - Doenças na infância (.PDF)

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

1387 - Doenças na infância - 30/04/2018

Sul
 
Norte