1275 dia da mulher entrevista

Foto: Benjamin Earwicker

No dia 8 de março, comemora-se o Dia Internacional da Mulher. A cada ano, esse dia é marcado por reflexões, protestos, festas e diversas outras manifestações em todos os países. Em 1857, 129 operárias morrem queimadas pela força policial numa fábrica de roupas em Nova Iorque. Elas reinvidicavam a redução da jornada de trabalho, salários iguais aos dos homens e o direito à licença-maternidade. Em 1910, este dia foi instituído como o Dia Internacional da Mulher, em homenagem a essas mulheres.

A cada ano, as mulheres vão se conscientizando mais sobre seus direitos e adquirindo melhores condições para ter uma vida digna e feliz. A Pastoral da Criança conta com o trabalho voluntário de centenas de mulheres. Por isso, ressalta a importância da delicadeza mas também da firmeza, da solidariedade, da comunicação, do amor, da força, da dedicação da mulher.

Sobre a importância da mulher na sociedade e como lida com as escolhas feitas, confira a entrevista com Maria das Graças Silva Gervásio, coordenadora do núcleo de comunicação da coordenação nacional da Pastoral da Criança.

1272 a importancia da familia entrevista graca

Maria das Graças Silva Gervásio

Como pode acontecer uma mudança para evitar o machismo?

O machismo acontece muitas vezes, na própria forma de criar o menino e a menina. Como é feita a divisão de tarefas, como é o tratamento dos pais quando o menino chora: de que isso não pode acontecer, pois não é coisa de homem. E, até mesmo, de cobrar do menino que ele é o homenzinho da família. São todos esses comportamentos que vão formando essa visão equivocada por parte da sociedade.

Que poder de escolha a mulher tem?

A mulher, hoje, pode escolher se quer casar ou ficar solteira; se quer ficar sozinha ou continuar morando com os pais; pode, até, escolher se ela quer trabalhar fora ou ficar em casa, cuidando dos filhos.

Como é que a mulher deve lidar com a culpa a partir do julgamento das outras pessoas?

Toda escolha pode ser aceita ou não. Como em alguma situação de escolha, a família e a própria sociedade têm restrições, a mulher pode se sentir culpada. O mais importante é que ela tenha a visão de que ela não precisa ser uma “super mulher”, mas, como toda pessoa, sempre enfrenta desafios. Por exemplo: uma líder da Pastoral da Criança, muitas vezes, para desenvolver suas atividades, precisa convencer o seu marido, seu companheiro e, até mesmo, os filhos da importância desse trabalho. Este é um grande desafio e o certo é que ela não pode se sentir culpada por isso.

É essencial que a mulher tenha uma boa autoestima. Quando e como começa a formação da autoestima na mulher?

A autoestima da pessoa deve começar ainda na infância: gostar de si mesma, adquirindo autoconfiança. Isso também tem a ver com a postura que os pais assumem na criação de seus filhos. E do exemplo que dão no dia a dia, repassando os valores de respeito e de igualdade entre menino e menina.

Leia a entrevista na íntegra: 1275 - Entrevista com Maria das Graças Silva Gervásio - Dia da Mulher - O poder da escolha (.PDF)

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

1275 - 07/03/2016 - Dia da Mulher - O poder da escolha

Sul
 
Norte