1340 vacinas entrevista

Foto: PhDuet

A saúde é o nosso bem mais precioso e preservá-la exige vários cuidados, entre eles: a vacinação. As vacinas são um dos métodos mais eficazes de defesa, ajudando o nosso organismo a criar resistência contra as doenças que podem atingi-lo.

Dentre os benefícios da vacinação, estão: a redução do número de casos da doença na comunidade, uma vez que a transmissão diminui; a diminuição do número de hospitalização; redução de gastos com medicamentos; redução da mortalidade infantil e materna e a erradicação das doenças.

No Brasil, o Programa de Imunizações (PNI) criado pelo Ministério da Saúde em 1973, é conhecido por ser um dos melhores programas de imunização do mundo e que vem ajudando a prevenir e combater doenças, ao disponibilizar de forma gratuita, diversas vacinas para a população nos Postos de Saúde. O PNI também é responsável por definir o calendário de vacinação para crianças, adultos e idosos. O calendário está disponível no site e pelo aplicativo para celular: Vacinação em dia, disponível para Android e IOS.

Regina Reinaldin, enfermeira que trabalha na Coordenação Nacional da Pastoral da Criança, em Curitiba (PR), orienta sobre o assunto.

regina-reinaldin-enfermeira-da-pastoral-da-crianca

 Regina Reinaldin - Enfermeira da Pastoral da Criança

Por que todas as crianças precisam ser vacinadas?

As vacinas oferecem proteção contra várias doenças perigosas. Para proteger a criança, durante seu primeiro de vida, é necessário administrar as vacinas indicadas no calendário de vacinação. Se por algum motivo, a criança não foi vacinada antes de completar o primeiro ano de vida, é necessário levá-la o quanto antes à Unidade Básica de Saúde ou durante as campanhas nacionais de vacinação para ela receber as vacinas.

Quantas vacinas a criança deve tomar obrigatoriamente?

Ao todo, são nove vacinas obrigatórias. Elas são aplicadas em doses e algumas ainda tem o reforço, que varia de acordo com a idade. Como são muitas e extremamente importantes, é necessário que o esquema de vacinação de cada criança seja acompanhado por um ou mais profissionais de saúde. Quando uma criança nasce, ela recebe, ainda na maternidade, uma Carteira de Vacinação para registrar as vacinas que deverá tomar em cada faixa etária e as doses que já recebeu.

É possível vacinar, sem nenhum risco, um bebê que tem alguma doença leve, uma deficiência ou que se encontre desnutrido?

Um dos principais motivos que leva os pais a não vacinar a criança, é porque ela apresenta tosse, catarro, diarreia ou qualquer outra infecção de menor importância no dia da vacinação. Outros ainda deixam de vacinar as crianças com diferença no funcionamento de seu organismo ou desnutridas, e isso é um erro! Não existe o menor risco. Todas as crianças devem ser vacinadas. As únicas exceções são os casos em que o médico disser que não é para vacinar naquele momento.

As vacinas podem causar alguma reação?

Sim. É possível que depois de receber a vacina injetável, a criança chore, tenha um pouco de febre, apresente alguma erupção, isto é, uma pequena ferida no local da vacinação. Essas são reações normais. Em geral, esse incômodo passa dentro de 48 a 72 horas. Para aliviar este desconforto, o bebê deve mamar com maior frequência. E a criança que for maior deve receber uma alimentação abundante e muito líquido. Agora se a criança tiver febre alta, os pais devem levá-la ao posto de saúde.

Uma dúvida frequente é se as gestantes precisam tomar algum tipo de vacina durante a gravidez. Elas precisam ser vacinadas?

Sem dúvida! É muito importante que a gestante tome três vacinas durante o pré-natal: a vacina da gripe ou influenza, a hepatite B e a tríplice bacteriana, que cobre tétano, coqueluche e difteria. Todas as mulheres grávidas devem estar protegidas contra o tétano. Em alguns lugares, as mães ainda têm bebês em condições pouco higiênicas, o que expõe a mulher e o recém-nascido ao perigo de contrair o tétano, que é uma das principais causas de morte entre os recém-nascidos. A vacinação da gestante também deve seguir um calendário vacinal. Vale lembrar que ela só deve ser vacinada com prescrição médica.

Leia a entrevista na íntegra: 1340 - Entrevista com Regina Reinaldin - Vacinas da gestante e da criança (.PDF)

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança. Ouça o programa de 15 minutos na íntegra
Programa de Rádio 1340 - 05/06/2017 - Vacinas da gestante e da criança

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.