1449 importancia vacinas entrevista 2

Foto: Acervo da Pastoral da Criança

Muitas doenças perigosas diminuíram ou até sumiram após a descoberta das vacinas. Crianças são especialmente vulneráveis à algumas dessas doenças e devem ser vacinadas na época certa, pois a vacina protege a vida dela e de todos os que estão a sua volta. Para falar mais sobre isso, convidamos a Regina Reinaldin, Enfermeira da Coordenação Nacional da Pastoral da Criança.

Por que existem famílias que não vacinam os seus filhos?

Além de alguns esquecerem da importância de imunizar os filhos ainda na infância, existem movimentos anti-vacinação, formados por pessoas que questionam a eficácia e a segurança das vacinas. Esses movimentos ganharam força, principalmente, após a publicação de um artigo científico na Revista Lancet em 1998, do médico inglês Andrew Wakefield, que associou o número de crianças autistas com a vacina tríplice viral, que protege contra rubéola, sarampo e caxumba. Isso foi o suficiente para que pais assustados deixassem de vacinar os filhos, mas depois de alguns anos tudo foi reavaliado e a eficácia das vacinas confirmada.

Viva a VidaPrograma de rádio Viva a Vida
1449 - 01/07/2019 - Importância da Vacinação


Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

Que doenças estão voltando?

Principalmente o sarampo, poliomielite, difteria, sarampo e rubéola. 

O que é o sarampo?

Sarampo é uma doença infecciosa aguda de natureza viral grave transmissível e extremamente contagiosa. A doença pode causar sérias complicações como pneumonia, encefalite - que é uma inflamação no cérebro, cegueira e pode levar a óbito. A vacinação é a única maneira de prevenir a doença.

O que é a poliomielite?

regina-reinaldin-enfermeira-da-pastoral-da-crianca

 Regina Reinaldin - Enfermeira da Pastoral da Criança

É conhecida como paralisia infantil e é provocada por um vírus que, inicialmente, infecta o intestino, mas pode chegar à medula ou ao cérebro. A vacinação é fundamental para que exista proteção contra os casos que, eventualmente, podem ser importados de outros países onde a poliomielite ainda existe. Todas as crianças menores de 5 anos de idade devem ser vacinadas.

A difteria também voltou a assustar após vários anos? 

Sim, ela é uma inflamação transmitida principalmente por gotículas de saliva ou secreções nasais, provoca febre, fraqueza e dificuldade respiratória. 

E a rubéola, o que ela causa nas crianças e nas gestantes?

É uma doença infecciosa causada por vírus e em muitas crianças ela é confundida com a constipação, em outras ela provoca inchaço nos gânglios atrás da orelha e da nuca. Por vezes também provoca febre. Por rotina, as crianças são vacinadas contra a rubéola e as mulheres grávidas ou que pretendem engravidar deverão garantir que estão vacinadas. A infecção na gravidez causa muitas consequências para a mãe, como o aborto e natimorto, para recém nascidos, surdez, malformações cardíacas e lesões oculares.

Leia a entrevista na íntegra: 1449 - A importância da Vacinação