gnrc1A sede da coordenação nacional da Pastoral da Criança foi tomada por um clima de muito respeito, paz e colaboração nesta quinta-feira (13 de agosto). Cerca de 20 representantes de diversas organizações e movimentos, vindos de oito estados brasileiros, reuniram-se para um encontro da Rede Global de Religiões pela Criança (GNRC), em Curitiba, Paraná. “Tive a oportunidade de participar do lançamento da GNRC em 2000 e é uma alegria estar acompanhando esta construção”, declarou Dr. Nelson Arns Neumann, coordenador nacional adjunto da Pastoral da Criança.

O encontro começou às 9h e a abertura foi seguida de uma visita ao Museu da Vida, para os participantes conhecerem melhor a dinâmica do trabalho da Pastoral da Criança, seus principais indicadores, ações e desafios. Um dos destaques da visita foi a caminhada na Trilha do Bosque, na qual o gestor de relações institucionais da Pastoral da Criança, Clóvis Boufleur, sugeriu que os participantes, espontaneamente, compartilhassem com os demais uma oração inspirada em sua tradição religiosa. Assim, cada parada do trajeto foi completada por preces, meditações e cantos. Ao final da Trilha, o grupo plantou uma árvore para celebrar a reunião e simbolizar o esforço contínuo, duradouro, que só tende a crescer.

gnrc2

A árvore foi plantada pela participante mais experiente, Ir. Carolina Bonatti, da Pastoral da Criança, e pelo mais jovem, Luiz Felipe de Sousa Reis, aluno do Colégio Bom Pastor, de Salvador (BA). Na sequência, os demais ajudaram a finalizar o plantio.

“Estamos em estado de prece desde que chegamos. Acho que fomos tomados por um sentimento de gratidão, por estarmos reunidos com um objetivo em comum, de construção do bem e da paz, junto as nossas crianças”, declarou Miriam Masotti Dusi, da Federação Espírita Brasileira, de Brasília (DF).

União de esforços

O objetivo da reunião era reformular a organização do Comitê Nacional da GNRC no Brasil e planejar as atividades para os próximos anos. A pauta do encontro também foi composta pelo relato dos participantes sobre suas atividades nos estados e informes sobre a reunião regional da GNRC – América Latina e Caribe – realizada em El Salvador, em 2014, e iniciativas globais de oficinas de educação ética, oração e ação pela criança, combate à pobreza.

Ficou decidido que, além do Dia de Oração e Ação pela Criança, a partir de agora, todo mês terá alguma atividade em âmbito nacional, para que a causa da criança esteja sempre em discussão. “Uma ação anual é muito pouco (…). É essencial que as ações aconteçam durante todo o ano. As atividades têm que ser lembradas”, opinou Gamal Oumairi, diretor religioso da Sociedade Beneficente Muçulmana do Paraná, que participa das reuniões da GNRC desde 2013.

Tárcito Vivas, vice-presidente da Igreja Batista Nazareth, também de Salvador, conta que passou a participar em 2014, a convite das Irmãs do Colégio Bom Pastor. Para ele, é importante esse aprendizado para as tradições conviverem e atuarem juntas. Do encontro desta tarde, ele destaca o esforço de pensar numa uma política de sustentabilidade para o Comitê Nacional. “A nova composição do Comitê dá estabilidade para ações futuras”, afirma.

GNRC

Desde 2006, o Brasil desenvolve atividades ligadas à Rede Global de Religiões pela Criança (GNRC). Com uma proposta de cooperação inter-religiosa, esta rede congrega cerca de 3000 pessoas de 15 religiões, em 100 países. Trata-se de uma iniciativa da Arigatou Internacional, organização japonesa de origem budista, que também promove outras três ações: Dia de Oração e Ação pela Criança, programa de educação e ética “Aprender a Viver Juntos” e mobilização de recursos baseados na fé para o fim da pobreza infantil.

A cada quatro anos, os representantes da GNRC se reúnem em um Fórum Mundial. E, sempre que possível, realizam encontros regionais, para acompanhar o que já está sendo realizado e avançar ainda mais na atuação pela causa da criança.


Joomla Gallery makes it better. Balbooa.com