1427 desmame entrevista

Foto: Acervo da Pastoral da Criança

A amamentação é um momento de carinho e criação de vínculos entre a mãe e o bebê. Além disso, ela é essencial para manter a saúde e o desenvolvimento da criança de maneira completa. O processo de desmame pode ser difícil, tanto para a mãe quanto para o bebê, mas existem maneiras de amenizar esse processo. Para conversar sobre isso, convidamos Caroline Dalabona, que, além de ser Nutricionista da Coordenação Nacional da Pastoral da Criança, também é mãe de 2 crianças e já passou por esse processo. Confira:

Caroline, você poderia explicar o que é o desmame?

O desmame é o momento em que o bebê vai deixar de ser amamentado pela mãe, de forma permanente, por decisão dela, do bebê ou de ambos.

É um momento de ruptura, de crise, e a gente precisa fazer com que ele seja o mais natural possível, para evitar traumas tanto para a mãe quanto para o bebê.

E como deve ser o desmame?

O ideal é que o desmame seja de forma natural, sem pressão, sem métodos radicais ou até controversos, para que tanto a mãe quanto a criança não fiquem traumatizados.

caroline dalabona

 Caroline Dalabona - Nutricionista da Pastoral da Criança

Não deve ser da noite para o dia, o melhor é ir espaçando as mamadas, substituindo por outros alimentos saudáveis, porque é importante que a criança dê sinais de que ela está pronta para esse desmame, e sempre explicar o processo para a  criança. É importante observar esses sinais na criança.

E quando o bebê não dá sinais, mas por algum motivo a mãe precisa desmamar. O que fazer?

Realmente não é uma situação fácil, tanto para mãe, como para criança.

Se a mãe, por diversos motivos precisa desmamar, o ideal é a preparação é não ter pressa, ir conversando, explicando a situação para criança. Aos poucos a criança vai entender, ela precisa se sentir segura de que, apesar de não ter o leite da mãe, ela ainda vai ter o aconchego, carinho, contato com a mãe.

De quem é a decisão do desmame total e como é que ele acontece?

A decisão deve ser de ambos, tanto da mãe quanto da  criança, mas deve partir inicialmente da criança e a mãe vai se adaptando às escolhas dela.

Infelizmente muitas mães desmamam os seus bebês antes do tempo. Por que isso?

É muito importante lembrar qual é a recomendação da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde do Brasil para o aleitamento materno e sobre o tempo de amamentação. É recomendado que o bebê seja amamentado por 6 meses apenas com leite materno, após esse tempo, deve-se manter amamentação complementada, onde a criança já come alimentos, por dois anos ou mais.

O desmame precoce é quando a criança deixa de mamar no período muito anterior a esse, especialmente quando acontece ainda no primeiro ano de vida.

Leia a entrevista na íntegra: 1427 - Desmame (.PDF)

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

1427 - Desmame - 04/02/2019