alimentacao na infancia

Foto: Ariene Rodrigues

Quando a criança se alimenta de maneira saudável, ela cresce bem e tem um desenvolvimento completo. Isso também ajuda a prevenir problemas de saúde associados à dieta, como hipertensão arterial, obesidade e outros. Para sabermos mais como a Pastoral da Criança orienta as famílias sobre a alimentação na infância, confira a entrevista com Márcia Moscatelli de Almeida, nutricionista da coordenação nacional da Pastoral da Criança.

A alimentação é mais do que ingestão de nutrientes?

Realmente, alimentar não é só comer. Apesar da alimentação ser uma necessidade básica para nossa sobrevivência, esse ato envolve uma série de emoções que trazemos desde os primeiros dias da nossa vida.

marcia moscatelli2

 Marcia Moscatelli de Almeida

Como se forma o apetite e o gosto alimentar da criança?

Isso começa bem cedo. Muitos estudos mostram que o sabor dos alimentos ingeridos pela mãe, durante a gravidez, interferem na composição do líquido que envolve o bebê dentro da barriga da mãe, conhecido como “líquido amniótico”. Como o bebê engole esse líquido o tempo todo, isso pode resultar na futura preferência dele pelos alimentos que a mãe come. O paladar também continua se desenvolvendo durante a amamentação. Sabemos que se a mãe comer alimentos muito doces ou salgados, isso pode alterar o sabor do leite materno. Para as crianças maiores, não podemos esquecer que elas aprendem com o exemplo. E, que os hábitos alimentares da família e, principalmente, dos pais irão influenciar o gosto da criança.

Quais alimentos temos que evitar?

Os alimentos industrializados, em geral. Pois, eles contém muito açúcar, sal (que é o sódio), e gordura, além dos corantes e conservantes. É o caso dos refrigerantes; dos sucos artificiais – aqueles de pacotinho e, inclusive, os de caixinha – que nós achamos que podem ser mais saudáveis; achocolatados; produtos embutidos; balas; chocolate; biscoitos recheados; salgadinho de pacote; macarrão instantâneo; temperos prontos; hambúrgueres; pizza e lasanhas.

Como a Pastoral da Criança faz

Por uma alimentação saudável desde sempre

Que dicas você daria para as famílias ajudarem a despertar os diversos sabores no paladar das nossas crianças?

É preciso que os pais se alimentem de maneira saudável. Assim, a criança vai aprender com o exemplo. Fazer a introdução da alimentação complementar de forma adequada. Deixe a criança participar da preparação da comida, fazendo atividades fáceis e sem perigo, como: lavar uma verdura, colher um tempero na horta ou a ajudar a escolher uma fruta na feira. Use a criatividade no momento de montar os pratos da criança. Lembre-se que o momento de refeição é de união da família. Ele deve ser prazeroso e divertido para a criança.

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

Programa de Rádio 1249 - 07/09/2015 - Alimentação na infância

Sul
 
Norte
 

 

Leia a entrevista na íntegra: 1249 - Entrevista com Márcia Moscatelli - Alimentação na infância (.PDF)

 

10 passos para uma alimentação saudável para crianças menores de 2 anos

Confira o vídeo do Ministério da Saúde com mais dicas sobre a alimentação das crianças:

Mais recentes - Criança