1371 a crianca e o sol entrevista

Fotos: Bearfotos

A exposição solar moderada e em horários adequados (antes das 10 horas da manhã e após às 16 horas) é desejável para todas as idades, sendo fundamental para sintetizarmos a vitamina D, fixar cálcio no corpo e evitar doenças como o raquitismo e a osteoporose e ainda, o Sol ajuda no humor de todas as pessoas. Quantos benefícios não é mesmo?!

Mas ainda sim, é preciso tomar cuidado, garantindo que a exposição seja saudável. Para entendermos melhor quando o sol é amigo da nossa saúde, conversamos com a Regina Reinaldin, enfermeira da Coordenação Nacional da Pastoral da Criança.

Viva a VidaPrograma de rádio Viva a Vida
1371 - 08/01/2018 - Criança e o Sol


Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

Sul

Norte

Quais são os benefícios que o Sol traz para o nosso organismo?

O Sol é importante para a síntese de vitaminas e garante a aparência saudável. Além disso, a exposição diária a luz solar favorece o bem-estar, diminui a ocorrência da depressão, ajuda no bom humor e traz benefícios para os ossos e para a pele. Os bebês que tem assadura ou até dermatite atópica, o Sol reduz a inflamação e renova a pele.

Quais os problemas causados pela exposição excessiva ao sol?

Os raios ultravioletas do Sol podem ocasionar o câncer de pele, envelhecimento precoce e a catarata, que é uma doença que embaça a visão.

Sabemos que o Sol está muito ligado em questão da vitamina D. Mas, para que serve a vitamina D?

regina-reinaldin-enfermeira-da-pastoral-da-crianca

 Regina Reinaldin - Enfermeira da Pastoral da Criança

O Sol é o principal responsável pela produção da vitamina D, que é muito importante para os ossos, pois evita o raquitismo nas crianças e a fraqueza nos ossos dos adultos. Além disso, ajuda a prevenir a osteoporose, as doenças autoimunes, o diabetes, entre outras.

É importante sabermos reconhecer os sinais precoces do câncer de pele por meio do autoexame. O que é o autoexame de pele?

É um método muito simples para descobrir precocemente o câncer de pele. Por isso, precisamos ficar atentos e procurar pelo corpo, manchas que coçam ou que descamam, prestar atenção aos sinais ou pintas que mudam de cor e tamanho, e feridas que não cicatrizam em 4 semanas.

Como nós podemos evitar todos esses problemas em relação ao Sol?

Nos prevenindo, usando sempre boné ou chapéu, camiseta, óculos de sol e os filtros solares. Tomar banho de sol antes das 10 horas da manhã e após as 16 horas. Os bebês com menos de 6 meses devem ficar protegidos na sombra. Vale lembrar que a Sociedade Brasileira de Pediatria não recomenda o uso de filtro solar até 6 meses de idade.

Qual é o melhor horário para a criança tomar Sol e por quanto tempo?

A exposição ao sol do bebê após os 6 meses de idade, ela deve ser diariamente por 10 minutos, entre as 8 horas e às 10 horas da manhã e depois das 16 horas.

Leia a entrevista na íntegra: 1371 - Entrevista com Regina Reinaldin - Criança e o Sol (.PDF)