1347 intolerancia a lactose entrevista

Foto: Bearfotos

Você sabia que um simples copo de leite ou um pedaço de queijo ou um iogurte podem fazer mal para quem tem intolerância à lactose? Isso mesmo. Há pessoas que sentem náusea, gases, inchaço, diarreia e outros sintomas.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, cerca de ¼ da população brasileira sofre de intolerância à lactose. Entre elas, estão muitas crianças e bebês.

Para esclarecer o que é a intolerância à lactose, a Pastoral da Criança entrevistou a nutricionista Eda Maria Scur, que também é professora e coordenadora nacional das pós-graduações em Nutrição e Gastronomia Funcional da Tanbrazyl/Futuro, em Curitiba (PR).

Para começar, o que é a lactose?

1347 intolerancia a lactose eda maria scur

 Eda Maria Scur

A lactose é o açúcar presente nos laticínios, principalmente no leite.

O que é intolerância à lactose?

A criança ou o adulto toma o leite e esse leite, seus compostos e nutrientes, chegam até o intestino. No intestino, para que a gente possa aproveitá-lo e para que o leite seja realmente utilizado pelo nosso organismo, nós precisamos de vários compostos, são as chamadas enzimas. As enzimas vão tornar esses nutrientes passíveis de serem absorvidos. Essa é a função de várias enzimas, dentre elas: a lactase, que vai, então, quebrar a lactose do leite e permitir que, dessa forma, que ele seja absorvido. Caso ele não se torne de fácil absorção, fica no intestino, fermentando e formando muitos gases, é quando começam os sintomas, que são muito comuns para quem tem intolerância à lactose.

Por que algumas crianças não têm essa enzima chamada de lactase?

Na realidade, tem vários tipos. Existe o risco de não ter a lactase, o que se chama deficiência congênita de lactase. Felizmente, é um caso muito raro. O mais comum é a intolerância primária à lactose ou a secundária. A primária ocorre com o decorrer da idade e faz com que a maioria das pessoas tenha uma redução na produção dessa enzima. Já a intolerância secundária ocorre quando uma pessoa que não tem essa intolerância, fica intolerante por conta de algum dano no intestino após uma gastroenterite, uma infecção intestinal ou um processo de muita diarreia, que podem alterar essa enzima.

O que leva a mãe ou o pai a desconfiar que a criança está desenvolvendo intolerância à lactose?

A criança consome o leite e, logo depois, em uma questão de minutos ou de até duas horas, começam a aparecer os sintomas, que são: distensão abdominal, diarreia, muita flatulência e às vezes, fica muito assada na região anal. Porque a lactose, quando é fermentada pelas bactérias do intestino, ela fica muito ácida, o que acidifica muito as fezes.

Como e com quê a mãe substitui o leite materno no caso do bebê ter intolerância?

Nesse caso, é preciso recorrer aos leites sem lactose de acordo com a idade da criança. Para recém-nascidos, tem que usar sempre produtos sem lactose, é o caso da exclusão (retirada) total da lactose. Mas, como eu comentei antes, felizmente, esse é um caso muito raro.

Atenção: Os responsáveis só devem substituir o leite materno, nos casos de intolerância à lactose congênita.

Leia a entrevista na íntegra: 1347 - Entrevista com Eda Maria Scur - Intolerância à lactose (.PDF)

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança. Ouça o programa de 15 minutos na íntegra
Programa de Rádio 1347 - 24/07/2017 - Intolerância à lactose

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.