Líder, o papa Francisco falou numa entrevista e que publicamos nesta edição do jornal, sobre 10 atitudes que nos trazem felicidade. Uma delas é brincar com os filhos:

“O consumismo nos levou a essa ansiedade de perder a saudável cultura do ócio, de ler, de desfrutar da arte. Agora eu ouço poucas confissões, mas em Buenos Aires eu ouvia as confissões de muitas pessoas. E quando vinha até mim uma mãe jovem eu perguntava: “Quantos filhos você tem? Você brinca com seus filhos?”. Era uma pergunta que não se esperava, mas eu dizia que brincar com os filhos é a chave, é um hábito sadio. É difícil, os pais saem para trabalhar cedo e, às vezes, voltam quando os filhos estão dormindo. É difícil, mas é algo necessário.”

O tempo dos pais com os filhos, às vezes, se resume a minutos por dia. O tempo passa e os filhos crescem sem ouvir a história do pais, conhecer os valores. Infelizmente, é triste ver que o pouco tempo juntos, as vezes se transforma em brigas, cobranças, violência dentro de casa.

Líder, como falar na visita sobre este assunto? Como explicar para os pais que a criança precisa da presença deles e que brincar traz uma alegria imensa para a criança?

Ficar com a criança pelo menos uma hora no dia pode ser um bom começo. Será que o pai e a mãe conseguem tomar esta decisão? O que eles precisam deixar de fazer para dispor deste tempo?

No Dia da Criança muitas famílias se acostumaram com os presentes comprados por causa da propaganda. Propomos o desafio de encontrar uma maneira mais criativa de homenagear a criança.

Mais tempo com a criança pode vir de um novo trajeto do trabalho para casa, deixar de assistir televisão ou ficar grudado na internet, diminuir o tempo com os amigos e organizar o trabalho de casa. Algumas atividades realizadas pelos pais em casa, como preparar um suco, uma salada, um doce, pode virar brincadeira ao serem realizadas junto com a criança. Muitas vezes, é preciso sentar ao lado da criança para ela sentir que você ajudou a completar os deveres da escola. Conhecer as brincadeiras da infância dos pais pode ser uma grande aventura para criança.

Algo que facilmente envolve a criança é mexer com a terra, plantar, acompanhar o crescimento da planta. Fazer uma pequena horta no quintal ou usar latas penduradas na parede para o plantio.

Pense com a família sobre a melhor maneira de encontrar tempo para a criança. A decisão de ficar com a criança vai gerar mais oportunidades de desenvolvimento para ele, diminuir o isolamento na família e mostrar que precisamos uns dos outros para viver.

Clóvis Boufleur
Gestor de Relações Institucionais da Pastoral da Criança

Mais recentes - Missão