"Este mês vou trazer para vocês a solicitação que recebi de líderes para uma quadrilha para ser dançada pelas crianças pequenas. Repito uma que escrevi aqui há bastante tempo e que pode ainda ser mais simplificada de acordo com o grupo de crianças.

As festas juninas, tão tradicionais e tão bem comemoradas no Brasil, principalmente no Nordeste.

Fazem parte da nossa cultura, contribuem para reforçar os laços entre as gerações, entre as pessoas das comunidades, e tudo que contribui para isso, nos torna mais irmãos, mais humanos, contribui para a paz e a alegria.

Eu me lembro com muita emoção de quando fui à Estância, em Sergipe, e vi uma quadrilha que eles tinham lá, dançada pelas crianças bem pequenas. Foi uma das coisas mais lindas que já vi e espero que eles continuem todo ano com ela.

A quadrilha pode ser organizada só com as crianças, como também com pais, irmãos e avós. As crianças que têm alguma diferença no seu organismo como, por exemplo, dificuldade ou impossibilidade de andar, podem participar no colo de algum adulto. O importante é que elas participem junto com as outras crianças.

Para começar, organizar os pares em fila. Quando a música começar, a pessoa que está marcando a quadrilha vai falando em voz alta e devagar o que precisa ser feito.

DANÇANDO QUADRILHA

Passeio dos namorados: todo mundo aos pares, de mãos dadas, para fazer uma roda e dar voltas pelo salão.

Caminho da roça: os pares largam as mãos e as meninas se colocam na frente de seu par e rodam agora ficando um atrás do outro.

A ponte quebrou: todo mundo vai gritar "Ih" e passar a rodar na direção contrária.

Já consertou: gritar "Que bom" e volta a rodar na direção anterior.

Olha a chuva: colocar as mãos na cabeça e andar mais depressa.

Já passou: tirar as mãos da cabeça e andar mais devagar.

Olha a cobra: todo mundo vai gritar e rodar na direção contrária.

Grande roda: todos ficam de mãos dadas, formam uma grande roda e rodam no salão.

Passeio dos namorados: voltam a se formar os pares e rodam pelo salão.

Balancê: Cada par fica um em frente ao outro e balançam as mãos ao som da música

Passeio dos namorados: voltam a se formar os pares, rodam pelo salão e vão dando o adeus de despedida.

Que tal fazer a quadrilha em uma "Rua do brincar"? Desejo muita alegria nessa quadrilha, feita onde e como acharem melhor.

Marcia Mamede Assistente Técnica da Pastoral da Criança

Mais recentes - Missão