03guiamajorlandia ce4web

Aleitamento materno previne alergias

Uma das necessidades sentidas pelos líderes e apresentadas no dia da Reunião de Avaliação e Reflexão  são as "alergias alimentares" nas crianças acompanhadas. Em diversas comunidades, os líderes da Pastoral da Criança já se deparam com crianças que possuem algum tipo de alergia ou intolerância alimentar, sejam elas ao leite, glúten ou corantes.

 

Adriana Aleixo de Sena, que participa da Pastoral da Criança desde o ano 2000, atuando como líder comunitária e atualmente como coordenadora estadual da Pastoral da Criança no Maranhão, conta que em seu estado, os líderes já encontraram casos de crianças com algum tipo de alergia ou intolerância.

Dra. Zilda

"A amamentação no peito completa a gestação: desenvolve a capacidade de querer bem às pessoas, de melhor se relacionar com todos e de se defender contra doenças e alergias para o resto da vida".

"Nas visitas domiciliares ou na celebração da vida, as mães relatam que os filhos têm alergia ao leite ou ao macarrão. A orientação dos nossos líderes é sempre que a família leve a criança até o serviço de saúde mais próximo da sua casa, faça a comprovação desta alergia e siga as orientações dos médicos e a dieta dos nutricionistas", informa Adriana.

Adriana ainda conta que a orientação que consta no Guia do Líder da Pastoral da Criança traz várias informações sobre o desenvolvimento, saúde e alimentação da criança, desde a gestação até os seis anos de idade e ajuda na formação dos líderes comunitários. Mas, às vezes, surgem outras dúvidas e "nesses casos, contamos com o apoio de parceiros, como enfermeiros e médicos, que se dispõem a participar de encontros da Pastoral da Criança e passar as orientações para os líderes e famílias. Em algumas comunidades, temos líderes que são enfermeiros e isso ajuda muito no momento de esclarecer alguma dúvida das famílias".

O Guia do Líder

Papa Francisco

"Proximidade. Deus não nos salva apenas por um decreto, uma lei; salva-nos com ternura, salva-nos com a sua vida."

Uma das formas de prevenir as alergias alimentares é o aleitamento materno exclusivo até os seis meses. E depois da introdução dos alimentos, até o segundo ano de vida da criança, ou mais.

Na página 130 do Guia do Líder, constam as informações sobre os riscos de não amamentar e introduzir outro tipo de leite, que não seja o materno: Os bebês que são alimentados com outro tipo de leite têm mais risco de ter pneumonia, diarreia, infecção de ouvido, alergias e infecção urinária.

 

 

 

 

 

Mais recentes - Missão