Dia da criança Este ano tenho falado bastante no nosso "Trocando idéias" sobre o brincar, não é? E este mês vou falar mais, pois temos o Dia da Criança e a brincadeira é muito importante para o desenvolvimento dela. Por isso também estamos querendo colocar em todas as comunidades com a Pastoral da Criança consolidada, os brincadores, como já falei em outros meses aqui.
Desde que a Pastoral começa a acompanhar crianças nas comunidades, já há uma preocupação em trazer para as crianças e para as famílias questões sobre o brincar.

No Guia do Líder temos vários indicadores que tratam da brincadeira. Nas páginas 199 e 200 os indicadores apontam para a importância de oferecer objetos e brinquedos seguros para o bebê pegar e brincar. Com isso, ele vai solicitar menos a atenção do adulto, aprimorar o movimento das mãos e aprender como as coisas são. Na página 250, o indicador mostra que os pais devem encontrar momentos para brincar com a criança, pois ela sente a atenção e a valorização do adulto para uma atividade em que ela está "mandando", pois a brincadeira é o momento em que a escolha deve ser sempre da criança. Já na página 259, o indicador fala sobre o brincar de faz de conta. Essa brincadeira é importante, pois surge de uma necessidade básica da criança: a de querer que a mãe e o pai fiquem sempre junto dela, por isso ela imita o que os adultos fazem. Brincando assim a criança tem atitudes e comportamentos que são mais adiantados que a sua idade, desenvolve sua imaginação e aprende os valores, os costumes de sua famílias e das pessoas de sua comunidade.

Na página 261 temos um indicador que é muito importante nos dias de hoje: a criança brincando com outras crianças e ao ar livre.
Compartilhando brincadeiras, as crianças têm oportunidade de viver diferentes experiências, como por exemplo: disputar, aprender a perder e ganhar, compreender seu papel no grupo, ir entendendo como são as relações entre as pessoas. Brincando ao ar livre, tomando sol, a criança também favorece sua saúde: seus ossos e músculos ficam mais fortes; diminui o risco de ter sobrepeso e obesidade, fica com mais apetite e também dorme melhor. Por isso, no dia da Celebração da Vida é bom que possam ser encontrados espaços para as crianças brincarem assim e também é muito bom que os brinquedistas organizem as "Ruas do Brincar", como expliquei no jornal de setembro. E este mês que tem o Dia da Criança, ele poderia ser comemorado nas comunidades com uma animada "Rua do Brincar"!

 

Mais recentes - Missão