1414 a crianca e o consumo criancas no celular

Foto: Acervo da Pastoral da Criança

A publicidade infantil, apesar de ter regulamentações e regras, influencia nossas crianças para que consumam alimentos, produtos e serviços que nem sempre são adequados para elas. Cabe aos pais colocar limites e controlar o consumo da criança. Para conversar sobre isso, convidamos a Irmã Veroni, Assessora Técnica de Desenvolvimento Infantil da Coordenação Nacional da Pastoral da Criança.

Toda criança tem direito aos cuidados que começam já bem cedo. Irmã Veroni, por que as crianças precisam de cuidados?

Os bebês e as crianças pequenas precisam de atenção especial porque, sem os cuidados e atenção, eles morreriam. A ciência nos mostra que os cuidados que a criança recebe dos adultos até o 5, 6 anos de idade, vão influenciar no seu desenvolvimento para o resto da vida.

E quais são os principais cuidados que os pais devem ter com as crianças?

Cuidados de saúde, bons hábitos de higiene, um ambiente familiar saudável, cuidados sócio-emocionais, carinho, atenção, afeto, atenção especial para uma nutrição saudável.

Por que a publicidade investe tanto no público infantil?

Porque a criança consome uma série de produtos próprios para sua idade e induz os adultos ao consumo. Sobretudo, porque a criança será o consumidor do futuro.

Quais são as principais consequências das mensagens comerciais dirigidas às crianças, Irmã Veroni?

Uma consequência forte é a promoção da cultura do consumo. Estimula hábitos consumistas para a criança e desenvolve um alto desejo de comprar tudo que vê, reforça mudanças de comportamento, promove a adultização da infância, contribui para situações de gravidez precoce, estresse familiar, violência, delinquência e exclusão social.

Como agir quando uma criança provoca um verdadeiro escândalo porque quer aquele produto no mercado, por exemplo?

É importante explicar às crianças que tem coisas que são muito caras, que o dinheiro do papai e da mamãe não dá para comprar. Os pais não podem ficar com receio de não darem tudo o que as crianças pedem, eles devem ser firmes e oferecer o que é possível, combinar com as crianças o que pode e o que não pode.

Leia a entrevista na íntegra: 1414 - A criança e o consumo (.PDF)

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

1414 - A criança e o consumo - 05/11/2018