A dengue é uma doença infecciosa, causada por um vírus transmitido pela picada do mosquito Aedes Aegypti (mosquito da dengue).

O mosquito se desenvolve em águas paradas acumuladas em quintais e dentro das casas. Ele tem hábitos diurnos e, por isso, pica durante o dia.

Este mesmo mosquito é também responsável pela transmissão da chikungunya, febre amarela e zika. 


Quais os sintomas mais comuns da dengue?

A doença pode ser assintomática, ou seja, não causar sintomas.

Quanto aparecem os sintomas, tem-se algo parecido com uma gripe intensa:

  • febre alta;
  • cansaço;
  • fortes dores de cabeça e nos olhos;
  •  e dores musculares e nas articulações. 

Na criança podem aparecer sintomas de sonolência, recusa da alimentação, vômitos e diarréias.

Os primeiros sintomas costumam aparecer de 4 a 10 dias depois da picada do mosquito infectado.

Ocorrendo o aparecimento de manchas vermelhas na pele, sangramentos (nariz, gengivas, vagina), dor de barriga intensa e contínua ou vômitos persistentes, sonolência ou irritabilidade, desconforto respiratório ou aumento do tamanho do fígado, deve-se perceber um sinal de alarme (dengue hemorrágica). Estes sinais costumam surgir após o terceiro dia de sintomas, quanto a febre começa a ceder.


Como confirmar que a pessoa está com dengue?

Para saber se a pessoa está com dengue deve-se fazer exame de sangue (prova do laço ou sorologia).


Qual é a tratamento?

Não existe tratamento específico para dengue, sendo que os cuidados para tratar os sintomas são: 

  • fazer repouso; 
  • beber muito líquido;
  • não tomar remédio por conta própria (nunca utilize AAS ou antiinflamatório);
  • realizar hidratação por via intravenosa quando necessário.

Como prevenir a dengue?

O principal meio de prevenir a dengue é combatendo o mosquito.

  • eliminar locais de água armazenada que podem se tornar possíveis criadouros do mosquito, como em vasos de plantas, galões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas;
  • usar roupas compridas para proteger braços e pernas (mangas compridas);
  • usar repelentes e inseticidas, seguindo as instruções do rótulo. 
  • usar mosquiteiros (proporcionam boa proteção para aqueles que dormem durante o dia, como bebês, pessoas acamadas e trabalhadores do período noturno).

Importante: Hoje já existe vacina contra a dengue (a dengvaxia), contudo ela não é disponibilizada pelo serviço público de saúde.

Quando a pessoa tem dengue de um subtipo (1, 2, 3 ou 4), somente fica imunizada a esse tipo, ainda sendo suscetível a ser infectada pela doença pelos outros subtipos. Portanto, o melhor a ser feito é a prevenção.


Lembre-se, líder: na suspeita de dengue, deve-se procurar uma avaliação médica.

Você está aqui:
Você está aqui: