O bebê gosta cada vez mais da hora do banho. Gosta de sentir a água morninha na sua pele, de brincar batendo os pés e as mãos na água e do bem estar que a limpeza proporciona.

Cada família tem um modo de cuidar de seus filhos, mas é preciso que tenha uma rotina diária, com horários para o banho, alimentação, para o sono e também para o bebê brincar. Ele pode ficar nervoso e inseguro quando há muita alteração no seu dia a dia.

Antes de aparecerem os primeiros dentes, as gengivas ficam inchadas e doídas. Por isso, o bebê pode ficar irritado e inquieto. É preciso continuar limpando a boca do bebê. Essa limpeza é feita com pano limpo umedecido, depois do bebê se alimentar, em especial após a última mamada da noite. As mãos do adulto devem estar bem lavadas.

O nascimento dos dentes varia de criança para criança: há crianças que nascem com dente e outras que completam um ano sem dentes. Em geral, o primeiro dente nasce por volta dos seis meses de idade.

Verifique se o Posto de Saúde de seu município oferece atendimento de dentista para bebês. Se isso acontecer, incentive os pais a levarem o bebê a uma consulta.

Nessa idade o bebê ainda deve estar recebendo só o leite materno. Mas se já estiver recebendo alimentos, eles não devem ter açúcar ou sal.

Não se deve soprar a comida do bebê para esfriar ou dar alimentos para ele com a mesma colher que o adulto está usando para comer. Isso pode transmitir bactérias da boca do adulto para a do bebê. 

Quando a chupeta cai no chão, algumas pessoas têm o hábito de passar em sua boca e devolver ao bebê: isto também pode transmitir cárie ao bebê - além da sujeira, que estava na chupeta, contaminar o adulto. 

"O Altíssimo deu aos homens a ciência para que pudessem honrá-lo por suas maravilhas". Eclo 38, 6

Você está aqui: