ead topo

Líder, crianças que apresentam crescimento deficiente, perda de peso ou estão sempre com alguma doença infecciosa, como diarreia e doenças respiratórias, podem estar ficando desnutridas e precisam de muita atenção e cuidados.

A desnutrição pode começar na gestação, levando a criança a nascer com baixo peso ou prematura. Ela também pode ser causada pela interrupção do aleitamento materno exclusivo antes dos seis meses, por falta de uma alimentação saudável na infância e por condições precárias de higiene.

A desnutrição acontece:

  • porque a criança não está consumindo alimentos que contêm nutrientes importantes para a saúde, como proteínas, vitaminas e sais minerais;
  • porque a criança está com alguma doença, que pode ser uma simples verminose ou algo mais grave, como dificuldade de absorver os alimentos, problema no coração, entre outros.

Quando a desnutrição não é tratada pode se tornar mais grave, e a criança pode até morrer.

Nos primeiros anos de vida a criança tem mais chance de ficar desnutrida, porque cresce muito rápido e tem necessidade de se alimentar bem. Por isso é muito importante fazer o acompanhamento do peso e da altura da criança, para identificar aquelas que estão em risco nutricional e promover a recuperação do seu estado de saúde.

 

Os primeiros 1000 dias de vida são fundamentais para garantir a saúde, o crescimento e o desenvolvimento das crianças em curto e em longo prazo.

Se os cuidados durante a gravidez podem evitar uma série de doenças ao longo da vida, o mesmo vale para os dois primeiros anos. Zelar pela criança neste período é fundamental para um crescimento e desenvolvimento adequados. E, assim como acontece no útero, a alimentação é um dos principais passos para garantir uma criança saudável e feliz. Se ela não tiver uma alimentação adequada, ficará desnutrida e também pode sofrer as consequências disso na vida adulta.

A tendência é que, quando adulta, essa pessoa apresente uma estatura mais baixa, adoeça facilmente e tenha o desenvolvimento comprometido. Pesquisas apontam ainda que esses adultos possuem menor escolaridade e pior condição socioeconômica. Entretanto, se a recuperação acontecer ainda nos dois primeiros anos, os efeitos negativos da desnutrição tendem a desaparecer.

 

 
Prevenindo a desnutrição
 
 
  • O aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida é extremamente importante.
  • Introduzir uma alimentação complementar adequada após os seis meses.
  • Continuar a amamentação até os dois anos ou mais, junto com outros alimentos saudáveis.

Você está aqui: