A anemia por falta de ferro é uma doença muito comum na gestação, infância e adolescência, períodos em que a necessidade desse nutriente é maior, pois ocorrem muitas mudanças no corpo. Ela também é causada por uma alimentação inadequada e pobre em ferro.

A anemia diminui a capacidade do organismo de aproveitar o oxigênio do ar que respiramos. Por isso os principais sintomas são: palidez, cansaço, falta de vontade de fazer as coisas e pouco apetite. Na gestante, o desejo de comer certos alimentos e coisas esquisitas também pode ser um sinal de que estão faltando algumas vitaminas ou minerais na sua alimentação.

Tudo que o bebê precisa para se formar e crescer vem do sangue da mãe. Se a mulher tinha pouco ferro no sangue ou estava desnutrida antes de engravidar, ela tem grande chance de ter anemia por falta de ferro na gestação.

Filhos de gestantes com anemia têm maior risco de nascer com baixo peso e de morrer nos primeiros dias de vida.

Para ter uma gestação sadia e para o bom desenvolvimento do bebê na barriga da mãe, a gestante precisa comer alimentos ricos em ferro, como carnes vermelhas (gado, ave) e vísceras (fígado, coração, etc), vegetais verde-escuros (couve, taioba, agrião, salsa, etc), entre outros alimentos. Veja mais sobre alimentos ricos em ferro no conteúdo básico.

 
 
 
 

O Ministério da Saúde recomenda: toda gestante deve receber suplemento de ferro desde o início do pré-natal, independente da idade gestacional, e tomar até o 3º mês após o parto, mesmo que não esteja anêmica.

 


Você está aqui:
Você está aqui: