ead topo

Líder, a visita domiciliar é o momento em que você estará mais próximo das famílias acompanhadas e poderá:

  • valorizar o que as famílias fazem de bom para cuidar de seus filhos;
  • conversar sobre a gravidez;
  • conversar sobre os cuidados e a educação das crianças;
  • alertar sobre os sinais de perigo para a saúde da gestante e da criança;
  • identificar situações desfavoráveis para o desenvolvimento da criança;
  • perceber os possíveis problemas e dificuldades enfrentadas;
  • procurar juntos formas de resolver esses problemas.

A cada visita, você e a família ficam mais amigos. A família vai se sentindo mais segura para falar sobre suas alegrias e dificuldades, pois sente que você é discreto e não comenta com as outras famílias os problemas particulares de cada um.

Na primeira visita a uma família com gestante ou criança, você deve se apresentar, explicar como é o trabalho da Pastoral da Criança e perguntar se eles aceitam ser acompanhados. Nas visitas seguintes, a família vai conhecendo melhor a missão da Pastoral da Criança e como você atua. E você também conhece o que a família faz para cuidar da gestante e da criança.

Nas visitas, é preciso ouvir o que as pessoas da família têm a dizer e procurar ajudar com base nas necessidades delas, sempre respeitando o que pensam e acreditam. Assim, você, líder, torna-se um companheiro que caminha junto, que está sempre perto, para apoiar e orientar.

Com o apoio do e-Guia e do App Visita Domiciliar e Nutrição, você pode reforçar cuidados e atitudes da família e da gestante que favoreçam a criação de um ambiente favorável ao desenvolvimento da criança e de uma boa gestação.

Para ajudar as famílias nos cuidados com gestantes e crianças, por vezes, basta apenas uma simples orientação. Em outras situações pode ser necessário, além disso, pedir ajuda de outras pessoas da Pastoral da Criança, da Igreja ou dos serviços públicos, como os de saúde, educação e assistência social.

Quando você não souber responder a alguma pergunta, não se preocupe, pois ninguém sabe tudo. Diga que vai procurar a resposta e trazer para eles no próximo encontro. 

É preciso falar com jeito sobre as situações mais delicadas, para não magoar nem a família nem a criança. Os 10 Mandamentos para a Paz na Família, ferramenta que será estudada mais adiante, também podem ajudar nessas conversas.

É bom combinar com a família o melhor horário para as visitas, para não atrapalhar os afazeres da casa. Durante as visitas, convide as famílias para participarem do Dia da Celebração da Vida. Lembre-se de informar o dia, a hora e o local da celebração e mostre como é importante a presença da criança e dos pais nesse momento.

Líder, sempre utilize o aplicativo Visita Domiciliar e Nutrição para realizar suas visitas. Com o aplicativo, a visita fica muito mais dinâmica e participativa, pois você pode mostrar as imagens e os vídeos para a mãe e a criança, além de poder compartilhar as cartelas virtuais dos Laços de Amor e do Acompanhamento Nutricional.

Observação: Caso você não possa utilizar, leve consigo o Caderno do Líder e outras ferramentas de trabalho da Pastoral da Criança que forem necessárias, como o Laços de Amor e a colher medida.

 

"Na verdade, a paz existe quando o ser humano reconhece no outro um irmão ou irmã com a mesma dignidade."
Papa Francisco

 

Você está aqui: