A proposta da Pastoral da Criança é tornar a alimentação do dia-a-dia mais saudável, uma vez que pesquisas demonstram que a alimentação de muitos brasileiros é rica em alimentos ultraprocessados. É preciso resgatar o hábito de cozinhar e estimular ainda mais o consumo de frutas, verduras e legumes.

Aprendendo a aproveitar melhor os alimentos e sabendo fazer escolhas mais saudáveis podemos ter mais saúde e com economia. 

Não existe um alimento super poderoso: existem combinações de alimentos em que um complementa o outro. É o caso de um prato de comida colorido (arroz, feijão e hortaliças de várias cores). 

O objetivo desse momento é aprendermos na prática como aproveitar melhor os alimentos que temos em casa e trocar experiências sobre formas de preparo e receitas. Para aproveitar melhor o tempo, sugerimos que sejam escolhidas duas receitas para serem preparadas e discutidas entre vocês. É bom que cada participante fale sobre os seus truques e dicas, tornando o momento prático de aprendizado em uma deliciosa reunião na cozinha! 

“Que cada um dê conforme tiver decidido em seu coração, sem pesar nem constrangimento, pois ‘Deus ama quem dá com alegria.’ ” 2 Cor 9, 7

Sugestão de roteiro para o 2º momento: Prática na cozinha

Acolhida e Oração inicial

Vamos escolher e partilhar uma mensagem, oração ou citação bíblica que celebre o dom da vida e nos ajude a refletir sobre a importância de uma Alimentação Saudável? Uma sugestão é: 

“Todos comeram, ficaram satisfeitos, e ainda recolheram doze cestos cheios de pedaços que sobraram.” (Mt 14, 20)

Algumas perguntas podem servir como pé-de-conversa e ajudar a:

Ver

  1. Estes alimentos que vocês trouxeram vieram de onde? Foram comprados ou colhidos na sua horta ou roça? 
  2. Como vocês costumam preparar estes alimentos? 
  3. Alguém tem dicas sobre como usar estes alimentos com pouco ou nenhum desperdício?

Julgar

  1. Onde estes alimentos foram plantados? 
  2. Será que sabemos como são produzidos os alimentos que compramos? 

Agir

Prática de cozinha:

Como preparar uma farofa gostosa? Qual a quantidade certa de feijão cru por pessoa? E o arroz, mais molhadinho ou sequinho? Tem gente que só gosta de feijão preto com caldo ralo, tem aquele outro que só gosta do carioquinha e com um caldo bem grosso. E a salada? Alguns comem só com sal, outros com sal, vinagre ou limão e um fiozinho de óleo. Outros ainda tem o costume de comer com açúcar. São muitos os gostos! E, para preparar aquela comidinha gostosa para a família, toda cozinha tem os seus segredos.

Os segredos começam na hora de escolher o alimento: cheirar, ver a cor, tocar. Tudo isso vai nos dizer se o alimento está bom ou não. Onde vou comprar, onde vendem alimentos mais frescos, e claro, onde é mais barato, também fazem parte de como escolher bem.

Chegou a hora de colocar a “mão na massa”. A sugestão é reunir todos os participantes na cozinha e começar a preparar as receitas que foram escolhidas por vocês no primeiro momento. No tópico “Receitas” temos muitas outras opções.

Importante: A higiene ajuda a tornar os alimentos ainda mais saudáveis. Converse e faça com o grupo as dicas de higiene contidas no tópico “Dicas e orientações - cozinha”. Um ótimo e delicioso trabalho para vocês!

Para facilitar a prática, seguem algumas dicas de organização:

  1. Organização e preparação dos alimentos. Os alimentos estão na cozinha, e agora? Se está tudo bagunçado, vamos arrumar e organizar, se está tudo sujo, mãos-à-obra, vamos limpar! Tudo pronto para começar o preparo, inclusive cabelos presos ou protegidos, unhas limpas, mãos lavadas, afinal, não seria legal encontrar cabelo na comida e nem ver alguém doente por causa da comida que a gente fez. E para não sujar a roupa ou manchá-la, usar um avental também é legal!

  2. Distribuição de tarefas. Agora é hora de definirmos quem vai fazer o quê. É importante conversar com o grupo e descobrir o que cada um gosta mais de fazer. Tem gente que não gosta de ir para a frente do fogão, mas se dá super bem cortando os legumes. O ideal é aproveitar os dons de cada um. Escolha participantes para cuidar da higiene dos alimentos, para cortar os ingredientes, para comandar o fogão, para servir o lanche, para limpeza do local etc.

  3.  Acompanhe a tarefa dos participantes. Enquanto estão sendo preparadas as receitas, você pode ir conversando com o grupo sobre os benefícios que cada alimento desses traz para a saúde, dicas diferentes de como prepará-lo, etc. Assim a conversa vai ficar ainda mais rica. 

Avaliar e celebrar 

Esse é o momento da confraternização do grupo! Depois dos pratos prontos, é hora de comermos todos juntos, celebrando a nossa união e o fruto do nosso trabalho. 

Vamos aproveitar para combinar o próximo momento, em que será conversado sobre a possibilidade de cada um ter uma pequena horta em casa (dia, hora e local). Para esse dia, já é bom deixar agendada uma visita na casa de um dos participantes do grupo que tenha alguma coisa plantada ou que queira fazer uma pequena horta.

Você está aqui: