É essencial que o bem-estar da criança seja pensado sempre, começando já no início da gestação.

Estudos comprovam que o cuidado dedicado nos primeiros 1000 dias do bebê são primordiais para uma vida saudável, mesmo depois de adulto. Por isso, informe-se e saiba como garantir vida plena para seu bebê desde agora! 



9 meses da gestação

Possíveis problemas:

  • Bebês com atraso no crescimento dentro do útero ou que nascem com baixo peso (menos de 2,5 kg) apresentam mais riscos de desenvolver diabetes, obesidade, colesterol elevado, pressão alta, osteoporose, doenças renais e do coração quando adultos.
  • As cesarianas acarretam quatro vezes mais infecções pós-parto e três vezes mais doenças e mortes maternas.
  • Crianças nascidas duas semanas antes da hora têm mais chances de desenvolver problemas respiratórios.

Como cuidar:

  • Acompanhamento pré-natal durante toda a gestação em um serviço de saúde, com atenção especial para gestantes pobres, abaixo de 18 anos e acima de 30 anos.
  • Não fazer uso de fumo, álcool e drogas.
  • Alimentação saudável.
  • Levar a gravidez até o final e ter parto normal.
  • Respeitar o tempo da criança, aguardando seus sinais para nascer, e ter parto normal.

365 dias + 365 dias (1º e 2º ano de vida)

Aleitamento Materno

  • Exclusivo até os 6 meses e, a partir desta idade, complementado com outros alimentos até 2 anos ou mais.

Proteção para a mãe:

  • Redução do risco de câncer de mama.
  • Redução do risco de câncer de ovário.
  • Redução do risco de diabetes.

Proteção para a criança:

  • Redução dos casos de diarreia, infecções respiratórias, infecções no ouvido e problemas no posicionamento dos dentes.
  • Promove o crescimento e ganho de peso adequados.
  • Ajuda na prevenção do diabetes e obesidade na adolescência e depois de adulto.

Crianças que são amamentadas por mais tempo têm maior inteligência do que aquelas que são amamentadas por períodos mais curtos ou não são amamentadas, o que pode melhorar o desempenho escolar e, a longo prazo, aumentar sua renda.

Para ajudar que esses primeiros mil dias contribuam para a saúde do bebê e da gestante, o líder realiza uma atividade, na sua comunidade, que permite estar mais próximo das famílias que acompanha, apoiando-as e informando-as sobre os cuidados durante esse período. Essa atividade é a visita domiciliar.


Acompanhando desde o início da gravidez

Visitar as famílias da comunidade é a principal maneira de encontrar gestantes. Algumas mulheres contam logo ao líder que estão grávidas. Outras demoram um pouco mais, e o líder só vai saber da gravidez em uma próxima visita.

Alguns sinais podem ajudar a mulher a descobrir se está grávida:

  • falta de menstruação;
  • seios doloridos e aumentados;
  • mudanças rápidas de humor: num momento está alegre, em outro está triste;
  • enjoos e tonturas frequentes.

Escute o Programa de rádio Viva a Vida [1491 - Gestação e seu papel nos primeiros 1000 dias de vida - 20/04/2020]


“Naqueles dias, Maria partiu apressadamente para a região montanhosa, dirigindo-se a uma cidade de Judá. Ela entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou de alegria em seu ventre, e Isabel ficou repleta do Espírito Santo.”
Lc 1, 39-41


Você está aqui:
Você está aqui:
Você está aqui: