Contar, ler histórias variadas para as crianças, dar oportunidade a que elas contem e inventem suas histórias, convidar pais e familiares para contar casos e histórias, que atividade boa para os brinquedistas / brincadores fazerem nas suas comunidades! E para ajudá-los vamos dar algumas ideias de como podemos contar histórias.

Para contar bem uma história, seja com apoio de um livro ou só oralmente, é preciso criar um “clima“ de envolvimento, de encanto.

Convidar as crianças, mas respeitar sua vontade de querer ou não ouvir a história. Arrumar um lugar em que todos se sintam confortáveis.

Saber dar às crianças tempo para imaginar, para criar o cenário da história, conhecer os personagens, sentir suas emoções, enfrentar seus desafios, se imaginar como um dos personagens.

Os livros e fantoches devem ser colocados num lugar onde as crianças possam pegar, ver, “ler o livro”, se quiserem contar suas próprias histórias.

Contando histórias com livros, gravuras ou fantoches

Quando a historia for contada com livro ou outro material, as crianças precisam estar acomodadas de modo que possam ver bem o material. No caso da história ser contada com um livro, o brinquedista / brincador deve ler o título, o nome de quem escreveu ( o autor) e de quem fez os desenhos (o ilustrador) para as crianças aprenderem sobre essas profissões e também para que possam escolher os autores e ilustradores que preferem. Precisam também dar tempo a fim de que todas as crianças vejam os desenhos, observem o que está escrito, mesmo que ainda não saibam ler.

Geralmente depois de ouvir e ver a história as crianças gostam de pegar no livro, no fantoche e o brinquedista deve permitir. Ele pode estimular também as crianças a contar outra história, usando o mesmo material.

Contando histórias sem ou quase sem material

Muitas histórias podem ser contadas tendo como recurso só a voz, o corpo do brinquedista ou coisas bem simples e fáceis de conseguir:

  •  contar contos e lendas da sua região, casos da para ficar interessante e prender a atenção das crianças, o brinquedista / brincador pode fazer vozes diferentes, gestos e movimentos com o corpo; pode usar pedaços de pano e se envolver neles, usar algum material simples para fazer ruídos e outras coisas mais que queira criar;
  • contar histórias em que os personagens são as próprias crianças, em casos ou aventuras que o brinquedista inventa;
  • fazer dramatizações nas quais as crianças podem escolher representar personagens, enquanto o brinquedista vai contando a história.

Momento do conto

Pode ser organizado também o momento do conto, em que pais, avós, familiares, pessoas da comunidade podem contar casos da própria comunidade, bem como histórias que ouviam quando pequenos, ou quaisquer outras histórias para as crianças.

Oficina com os pais e familiares

 Organizar uma oficina com pais, avós e familiares para a confecção de:

  • fantoches variados;
  • livros simples com histórias criadas pelos pais ou pelas próprias crianças. Os livros podem ser feitos com cartolina de caixas ou papelão, gravuras de revistas ou desenhos dos

Depois que os materiais ficarem prontos, os pais podem contar histórias para as crianças utilizando o material que criaram.

Você está aqui: