ORIENTAÇÕES SOBRE A ORGANIZAÇÃO DAS CAPACITAÇÕES DOS ARTICULADORES DA PASTORAL DA CRIANÇA JUNTO AO CONSELHO DE SAÚDE

Prezada Coordenação Diocesana e Paroquial:
Paz e Bem!

O Articulador da Pastoral da Criança tem a função de ser ponte entre o Conselho de Saúde e a comunidade. Para cumprir esta missão, precisa conhecer e usar o método do VER, JULGAR, AGIR,AVALIAR e CELEBRAR com a comunidade.


    Os voluntários da Pastoral da Criança que atuam como Articuladores junto ao Conselho Municipal de Saúde tem função definida e atividades de rotina como participação nas reuniões do conselho de saúde e Pastoral da Criança, além do compromisso mensal com o envio de informações para a Coordenação Nacional por meio da Folha de Acompanhamento do Conselho de Saúde – FAC Saúde.

A coordenação diocesana, em conjunto com o capacitador que integra a equipe diocesana, deve organizar o encontro:

    1. Convidar pessoas que foram capacitadas no Guia do Líder. Caso a coordenação paroquial identificou um bom candidato que ainda não fez esta capacitação, orientar a pessoa sobre a necessidade de capacitação no Guia antes do encontro de articuladores;
    2. Quando o candidato não é conselheiro ou não conhece o conselho, convidar para participar como ouvinte de uma reunião do conselho municipal de saúde antes do encontro de capacitação.

Vínculo
   
    O ideal é ter um articulador por paróquia. Além disso precisamos promover o acompanhamento desta ação por parte da coordenação paroquial. A Diocese poderá organizar estratégias para apoiar e animar os articuladores na sua área de abrangência.

Recurso

    Todo mês o articulador deve preencher corretamente a Fac-Saúde, quando os municípios tem mais de um articulador, precisa ser organizada de modo que cada articulador envie sua Fac-Saúde, sem repetir as informações. Cada um responde de acordo com o acontecimento da sua paróquia.
    O pagamento por Fac-Saúde enviada á coordenação nacional da Pastoral da Criança é feito no apoio eventual com saldo da diocese. Este recurso deve ser utilizado para a coordenação paroquial cobrir parte dos gastos com atividades do articulador, tais como: passagens para participar das reuniões, visitar as famílias com crianças falecidas e serviços de saúde. A base para definir o pagamento são os indicadores da FAC-Saúde. Os recursos devem ser enviados para a coordenação paroquial a que pertence o articulador. Caso o recurso não seja utilizado no mês, pode ser utilizado nos meses seguintes. A prestação de contas e a comprovação de gastos segue a rotina definida para os recursos do apoio mensal.

Capacitação

    Agora temos uma nova metodologia para capacitar o articulador de saúde, pelo E-articulador, dentro do app Visita Domiciliar. Transformamos o conteúdo em uma versão eletrônica, nosso objetivo é dar maior alcance à capacitação de novos articuladores, diminuindo o tempo da capacitação. No E–Articulador,  encontro presenciais com o objetivo de tirar dúvidas, conversar sobre os principais questionamentos e falar das experiências obtidas com essa nova metodologia. As Capacitações podem ser planejadas por áreas.

Mediador

    Uma outra novidade importante nesta nova metodologia é que além do Capacitador, teremos também uma outra pessoa que ajudará no caminho e na dinamização da turma. Esta pessoa terá a função de Mediador do E-Articulador, ele contribuirá na dinamização das questões práticas relacionadas com a parte de tecnologia – ajudar na instalação de apps, cartão de memória, limpeza do celular, etc.


Que Deus abençoe o esforço para construir comunidades mais saudáveis para todos!!!

Você está aqui: