Até os seis meses, o bebê só precisa receber leite do peito. É bom explicar para a mãe que o leite em pó, de caixinha ou de pacote não tem as mesmas vantagens que o leite materno.

Os bebês que são alimentados com outro tipo de leite têm mais risco de ter pneumonia, diarreia, infecção de ouvido, alergia e infecção urinária. Além de os bebês sofrerem mais com essas doenças, elas também surgem com maior gravidade. Isso acontece porque as defesas do corpo do bebê não são reforçadas com a proteção que o leite materno dá.

A mãe ou pessoa da família não deve oferecer outros alimentos ou líquidos para o bebê antes dos seis meses de idade, isso aumenta as chances de ele abandonar o leite materno e não traz benefício algum para o seu crescimento. 

Assista abaixo um trecho do vídeo sobre aleitamento materno do Ministério da Saúde:

No Aplicativo Visita Domiciliar há a pergunta abaixo: 

O que foi dado para o bebê desde ontem?

(  ) mama/peito
(  ) Fórmula infantil (leite de lata)
(  ) Leite de vaca ou cabra
(  ) Água ou chá
(  ) Suco
(  ) Outro alimento (papas, frutas, sopa…)

Esta pergunta aparecerá na visita domiciliar de bebês menores de seis meses. A pergunta quer saber quais leites ou alimentos foram dados ao bebê desde o dia anterior a visita. Por exemplo: se o bebê apenas recebeu leite materno, é só marcar esta opção. Caso o bebê tenha recebido outro leite ou alimento, marcar a opção que corresponde. É possível marcar mais de uma opção. 

Esta pergunta tem o intuito de saber se o bebê está mamando só no peito, que é o recomendado para menores de seis meses. Caso não esteja, a orientação adequada irá aparecer na tela do aplicativo.

No "Saiba mais" desta pergunta você encontrará o tópico "Cartela de orientações gerais para menores de 6 meses", a qual pode ser compartilhada com a mãe. A mesma se encontra no conteúdo complementar desta etapa.

Em qualquer casa em que entrardes,dizei primeiro: ‘A paz esteja nesta casa!’. (Lucas 10, 5.)

Você está aqui:
Você está aqui: