Em algumas situações é possível uma mulher que tenha parado de amamentar, voltar a dar o peito ao seu bebê por meio de um processo chamado relactação. Este consiste em alimentar o bebê usando outro tipo de leite, como fórmula, leite animal ou leite humano pasteurizado ao mesmo tempo que há a sucção do bebê na mama da mãe. A translactação é o mesmo processo, mas utiliza o leite da própria mãe.

A técnica da relactação e da translactação é indicada para os recém nascidos que não têm muita força para sugar, ou têm alguma doença neurológica, cardíaca ou síndrome de Down. Também é indicada para as mães que tiveram descida do leite tardia, pós-parto imediato, fazem uso de medicamento que dificulta a produção do leite e, para as mães que querem retomar a amamentação, em casos de recém-nascidos adotados ou uma mama menor que a outra.

Os instrumentos necessários para realizar o processo são: seringa ou kit sonda, sonda, recipiente (copo) e micropore (esparadrapo).

Fonte: Ministério da Saúde - Atenção humanizada ao recém‑nascido de baixo peso : Método Canguru : manual técnico 

Uma ponta da sonda é colocada na seringa ou kit sonda que deve estar posicionada na altura do ombro da mãe, e a outra ponta, fixada com micropore no mamilo. Coloca-se o leite na seringa, que passará através da sonda até chegar na boca do bebê, que estará posicionado no colo da mãe abocanhando a aréola e fará a sucção do mamilo juntamente com o leite vindo da sonda.

O volume de leite oferecido para o bebê irá aumentado com o tempo, até atingir o total recomendado. A boa evolução do processo e o ganho de peso do bebê indicarão o momento para o retorno do aleitamento materno.

Os materiais utilizados devem ser descartáveis. Caso isso não seja possível, deve-se higienizá-los após cada uso, e trocá-los toda semana.

O sucesso da relactação/translactação parece ser mais fácil quando o recém-nascido tem menos de dois meses de vida, não está acostumado com bicos artificiais e apresenta menos tempo de interrupção da amamentação. Contudo, o intervalo de tempo sem amamentar no seio tem mais influência do que a idade do bebê no sucesso da retomada da amamentação.

A mãe deve ser orientada sobre o posicionamento dela e do bebê na hora da amamentação, sobre a pega boa pega, quando oferecer o peito, como terminar a mamada e como armazenar o leite materno.

Para informações mais detalhadas sobre a translactação e relactação, acesse o link https://aps.bvs.br/aps/quais-as-orientacoes-para-o-uso-da-tecnica-de-relactacao-translactacao/

Você está aqui: