ead topo

Os pais ou quem cuida sempre do bebê oferecem oportunidade para ele se relacionar com outras pessoas? 

Na fase dos seis a oito meses os cuidados, o amor e a atenção da mãe e do pai fazem com que o bebê possa conhecê-los bem e sentir-se seguro com eles. Com a ajuda dos pais, ele pode aprender a confiar e a se relacionar com outras pessoas de sua família e com amigos próximos. Com as pessoas que não estão sempre com ele é preciso ir devagar, respeitando o bebê quando ele estranhar essas pessoas. Se o bebê estranha, ele está demonstrando que sabe reconhecer em quem ele pode confiar.

O bebê gosta de brincar de achar o rosto das pessoas ou qualquer coisa que seja escondida bem à sua frente. Com isso ele aprende que as pessoas e as coisas existem, mesmo que ele não esteja vendo. Assim ele aprende a conviver com a ausência da mãe, do pai e de outras pessoas importantes para ele.

As pessoas da família incentivam o bebê a brincar com objetos?

O bebê continua gostando de ter alguém sempre por perto. Para se criar o interesse do bebê pelos objetos, ele precisa da ajuda das pessoas. Essa ajuda consiste na pessoa também demonstrar interesse pelos objetos que oferece ao bebê. Brincando com eles o bebê solicita menos a presença dos adultos e também aprende outras coisas.

Assim, o bebê fica cada vez mais curioso, começa a se movimentar e pegar tudo o que está perto dele. Ele usa suas mãos cada vez melhor — aprende a pegar coisas pequenas entre os dedos polegar e indicador. Ele pega, morde, amassa, rasga, joga, bate as coisas, experimentando e aprendendo como elas são.

Sempre que o bebê quiser pegar coisas que pertençam ao adulto e que sejam perigosas, ou quiser fazer o que não pode, os pais devem distraí-lo ou levá-lo para outro lugar. O bebê ainda não entende muitas explicações e está começando a entender o que significa a palavra não. Se ele teimar, deve ser segurado com firmeza e ser distraído. Não se deve bater no bebê nem mesmo para proteger do perigo.

O bebê pega os objetos e brinca com eles batendo, jogando, rasgando?

Brincando com os objetos, o bebê aprende que quando faz uma coisa acontece outra. Por exemplo: bate com a colher na panela e faz barulho; aperta o botão do rádio e ele toca. Como ele já sabe pegar e largar, gosta de brincar pegando as coisas e jogando no chão para ver como elas caem. Assim, aprende que um objeto cai mais rápido, outro mais devagar; uns fazem barulho, outros não. Às vezes, é preciso paciência para devolver ao bebê o que ele joga.

 
Acidentes domésticos
 
 

A família precisa guardar em local seguro botões, pregos, alfinetes e sementes, porque a partir dessa idade o bebê já consegue pegar coisas pequenas e colocá-las na boca, nariz e ouvido. Bebê com cheiro ruim ou secreção no nariz ou ouvido pode ter colocado alguma coisa neles. É preciso levar ao serviço de saúde, pois tentar tirar em casa piora a situação.

As pessoas da família se comunicam com o bebê de diversas maneiras, usando sons, gestos e palavras?

O bebê começa a entender o que falam para ele todo dia, por exemplo: “Vem cá”, “Dá adeus”. Primeiro ele entende o que as pessoas falam, depois aprende a falar.

Ele presta atenção nas conversas das pessoas e tenta imitar o que elas falam. É bom que as pessoas falem com o bebê e façam sons como: “ma ma”, “pa pa” e esperem que ele repita. A família pode fazer também várias brincadeiras de sons com o bebê, como: imitar ruídos dos animais, de carro, de avião. Brincando com o bebê de bater palminhas, dar adeus, fazer caretas, por exemplo, os pais estão ensinando a ele outras maneiras de se comunicar.

Quando as pessoas usam várias formas de comunicação, permitem que o bebê forme vínculos e também se comunique com elas, mesmo que ele apresente algum problema sensorial, por exemplo, na audição.

O bebê precisa ficar no chão para tentar se movimentar por conta própria.

Ele procura alcançar tudo o que colocam perto dele: uns bebês vão rolar, outros se arrastar ou engatinhar para alcançar as coisas. Os pais têm de se preocupar em tornar seguro os locais onde o bebê fica, porque ele ainda não aprendeu que não pode mexer em certas coisas ou ir a certos lugares.


 
Acidentes domésticos
 
 

Tomadas elétricas, escadas e fios de ferro são perigosos porque o bebê pode alcançá-los. É preciso também guardar produtos de limpeza e remédios bem fechados e em local que o bebê não possa alcançar. Se ele tomar produto de limpeza ou remédio, é preciso que seja levado, com urgência, ao serviço de saúde.

Nessa idade, além de uma boa noite de sono, os bebês ainda necessitam dormir de dia. Os pais precisam descobrir como seu bebê gosta de ser acalmado para pegar no sono e procurar fazer isso sempre do mesmo modo. Isso porque a repetição é uma das maneiras do bebê aprender, e a rotina também ajuda a dar segurança a ele.

De manhã faz-me sentir tua bondade, pois em ti confio. Indica-me a estrada que devo seguir porque a ti elevo minha alma. Sl 143,8

Você está aqui:
Você está aqui: