Foto: Museu da Vida

A prática de atividade física é importante para as nossas vidas e deve ser realizada em todas as idades. Mas afinal, o que é atividade física?

A atividade física é tudo o que fazemos no nosso dia a dia que tira o corpo do estado de repouso, como andar, correr, subir, descer, dançar, caminhar no jardim, praticar esportes, pedalar, brincar, entre outros. A prática de atividades físicas são benéficas e oferecem melhor qualidade de vida. 

Quando praticadas na infância melhoram o desenvolvimento intelectual, como raciocínio lógico e a memória, fortalece ossos e musculatura, aprimora o domínio da coordenação motora e rítmica,  alivia o estresse e ajuda a prevenir o ganho excessivo de peso devido ao gasto calórico. Inclusive a criança que pratica atividade física se alimenta e dorme melhor e aprende a ter um hábito mais saudável que poderá se estender por toda a vida, reduzindo o risco de doenças.

A prática de exercícios na infância deve ser estimulada, respeitando a idade e condição da criança. É fundamental o incentivo de atividades físicas pelas famílias, creches, escolas e comunidades para que as crianças tenham oportunidades de  espaços seguros de lazer, para as brincadeiras diversificadas. Em casa também é possível a prática destas atividades com a participação e supervisão dos pais e responsáveis.

Cada vez mais as pesquisas têm revelado que o sedentarismo, inclusive de crianças, devido ao uso excessivo e ilimitado de telas, como televisão, celular e computadores está resultando no aumento do número de crianças com sobrepeso e obesidade.

A obesidade infantil é motivo de alerta. Segundo dados do Ministério da Saúde é possível estimar que hoje há cerca de 7,2 milhões de crianças e adolescentes com obesidade. 

Em crianças de 5 a 9 anos, 1 em cada 3 apresenta excesso de peso. Outro dado importante é o do Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani), em 2019, que revelou que 10% das crianças brasileiras menores de cinco anos estão com excesso de peso, 3% estão com obesidade e 18,3% estão em risco de sobrepeso.

O ideal é que as crianças sejam incentivadas a uma rotina familiar de alimentação saudável, atividade física e brincadeiras longe das telas da TV, celular e jogos eletrônicos.

De acordo com o Guia de Atividade Física Para a População Brasileira, nos últimos anos, ocorreram diversos avanços quanto ao incentivo e à prática de atividade física no Brasil. Porém, nosso país ainda possui grande parte de sua população inativa fisicamente.

O Guia de Atividade Física para a População Brasileira traz as primeiras recomendações e informações do Ministério da Saúde sobre atividade física para que a população tenha uma vida ativa, promovendo a saúde e a melhoria da qualidade de vida. Saiba mais clicando aqui

Selecionamos abaixo algumas recomendações do “Guia de Atividade Física para a População Brasileira” para a promoção da atividade física na primeira infância:

ATIVIDADE FÍSICA PARA CRIANÇAS DE ATÉ 5 ANOS

Foto: Museu da Vida

QUANTO TEMPO DE ATIVIDADE FÍSICA AS CRIANÇAS DEVEM FAZER? 

  • Crianças de até 1 ano: pelo menos 30 minutos por dia de barriga para baixo (posição de bruços), podendo ser distribuídos ao longo do dia;
  • Crianças de 1 a 2 anos: pelo menos 3 horas por dia de atividades físicas de qualquer intensidade, podendo ser distribuídas ao longo do dia;
  • Crianças de 3 a 5 anos: pelo menos 3 horas por dia de atividades físicas de qualquer intensidade, sendo, no mínimo, 1 hora de intensidade moderada a vigorosa que pode ser acumulada ao longo do dia. 

Quanto mais atividade física, melhor para a saúde!

QUE ATIVIDADES FÍSICAS AS CRIANÇAS PODEM PRATICAR? 

Para as crianças, a atividade física é feita principalmente em jogos e brincadeiras ou em atividades mais estruturadas, como a participação em escolinhas de esportes e em aulas de educação física. Essas atividades físicas devem ser alegres, seguras, supervisionadas pelos pais ou responsáveis e professores e adequadas à idade da criança. Esses cuidados, além de trazerem maior satisfação para a criança, previnem os acidentes. 

SÃO EXEMPLOS DE ATIVIDADE FÍSICA PARA BEBÊS E CRIANÇAS: 

  • Crianças de até 1 ano: brincadeiras e jogos que envolvam atividades que deixem a criança de barriga para baixo (de bruços) ou sentada movimentando braços e pernas e que estimulem a criança a alcançar, segurar, puxar, empurrar, engatinhar, rastejar, rolar, equilibrar-se com ou sem apoio, sentar e levantar, entre outras; 
  • Crianças de 1 a 2 anos: brincadeiras e jogos que envolvam atividades como equilibrar nos dois pés, equilibrar num pé só, girar, rastejar, andar, correr, saltitar, escalar, pular, arremessar, lançar, quicar e segurar, entre outras;
  • Crianças de 3 a 5 anos: brincadeiras e jogos que envolvam atividades como caminhar, correr, girar, chutar, arremessar, saltar e atravessar ou escalar objetos, entre outras. Nessa idade, a atividade física também pode ser realizada na aula de educação física escolar, natação, ginástica, lutas, danças e esportes. Ainda, por meio do deslocamento ativo, como a pé ou de bicicleta, sempre acompanhado dos pais ou responsáveis.

É importante que as crianças sejam fisicamente ativas em vários momentos do dia, vivenciando diferentes experiências de movimento apropriadas à sua fase de desenvolvimento e conforme suas capacidades. 

Importante! Os acidentes em piscinas, lagos e no mar são comuns, por isso, é aconselhável que a criança aprenda a nadar, flutuar, mergulhar e se adaptar ao meio aquático. Além disso, as atividades físicas em meio líquido podem ser muito divertidas e oferecer às crianças muitas oportunidades de aprendizagem e diversão.

ORIENTAÇÕES PARA AS CRIANÇAS PRATICAREM ATIVIDADE FÍSICA 

As crianças precisam ser fisicamente ativas e ter envolvimento em jogos e brincadeiras em vários momentos do dia e em todos os dias da semana. Elas podem ser fisicamente ativas dentro de casa, participando de atividades com seus familiares, principalmente quando não for possível fazer atividades ao ar livre.

Ir de casa para a escola ou creche caminhando ou pedalando, junto com os pais e responsáveis ou com um cuidador, pode ser uma boa forma de incluir movimento na vida da criança. 

O apoio dos pais e responsáveis ou dos cuidadores é fundamental para que as crianças participem de jogos, brincadeiras e outros tipos de atividade física que estimulem a responsabilidade e a autonomia. Você deve lembrar que não é preciso dispor de recursos ou instalações especiais para que seja possível incentivar o envolvimento delas em algum tipo de atividade física.

A música pode ser uma aliada na promoção de hábitos fisicamente ativos. Por isso, estimule os bebês e as crianças a se movimentarem enquanto cantam ou brincam com instrumentos musicais, ou por meio da realização de movimentos que produzem sons, como bater palmas e bater os pés. As crianças maiores de 6 meses devem beber água antes, durante e após a prática de atividade física. Para saber mais sobre alimentação adequada e saudável, consulte o Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 anos e o Guia Alimentar para a População Brasileira.

Quando os pais e responsáveis participam da atividade física com as crianças, aumentam as chances de que essas crianças sejam fisicamente ativas e usufruam de todos os benefícios que essa atividade física pode proporcionar.

COMO REDUZIR O COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO DAS CRIANÇAS?

O tempo em que as crianças utilizam celular, computador, tablet, videogame, ou assistem à televisão, deve ser reduzido ao máximo. 

Até 1 ano, não é recomendado nenhum tempo em frente a esses dispositivos. As crianças de 1 a 5 anos podem utilizar por até 1 hora por dia. Mas você deve lembrar que quanto menor o tempo de permanência em comportamento sedentário, melhor! 

A substituição do comportamento sedentário por atividades físicas deve ser estimulada. Quando o comportamento sedentário for inevitável, incentive as crianças a fazerem atividades culturais e educativas, como pintura, desenho, jogos de encaixe, quebra-cabeças e contação de histórias com movimento. 

A diminuição do tempo gasto com a utilização de celular, computador, tablet, videogame e televisão auxilia no controle do peso adequado, melhora o desenvolvimento motor e cognitivo e ajuda no desenvolvimento de habilidades sociais. 

Também é importante destacar que para um desenvolvimento saudável, quando estiverem acordados, os bebês e as crianças não devem permanecer por mais de 1 hora seguida em carrinhos, cadeirinhas e berços.

REDE DE APOIO

Se você tem dúvidas ou precisa de ajuda para incluir movimentos, jogos e brincadeiras na rotina de uma criança, aí vão algumas sugestões:

  • A Caderneta de Saúde da Criança traz várias orientações para o cuidado e a saúde das crianças. Algumas Unidades Básicas de Saúde oferecem também programas de atividade física que podem ajudar você a inserir a prática de atividade física no dia a dia da criança. Procure os profissionais de saúde da Unidade Básica de Saúde mais próxima de você;
  • Alguns programas públicos, como o Programa Academia da Saúde, o Programa Saúde na Escola, o Segundo Tempo e o Esporte e Lazer na Cidade , e ações como “ruas fechadas” ou “ruas de lazer” proporcionam a prática de atividade física. Converse com os profissionais de saúde e com os professores para saber se seu município participa dessas iniciativas;
  • Muitas universidades, faculdades e instituições do sistema S (SESC, SESI, SEST/SENAT e SENAC) também oferecem programas de atividade física para a comunidade. Você pode verificar nessas instituições perto da sua casa; 
  • Converse com o professor da escola ou da creche que acompanha seu filho ou a criança pela qual você é responsável;
  • Converse com o professor de educação física da escola ou da creche, da escolinha de esportes ou de um programa comunitário de atividade física do seu município.

PROMOÇÃO DE ATIVIDADE FÍSICA NA PASTORAL DA CRIANÇA

Na Pastoral da Criança por meio dos Indicadores de Oportunidade e Conquista (IOCS) em cada visita domiciliar, de acordo com a idade de cada criança, o líder pode observar e incentivar exercícios e atividade física que são estímulos saudáveis ao desenvolvimento.

A ação complementar de brinquedos e brincadeiras nas comunidades também é uma excelente forma de incentivarmos o brincar entre a criança e a família e em sociedade.

Foto: Rua do Brincar-Comunidades Santa Luzia e Rua Vila Nova- Paróquia Santo Antônio em Mulungu/PB

A criação e conservação de espaços de lazer, praças, parques, jardins e ruas do brincar com a participação e união de brinquedistas, brincadores, líderes e moradores,  têm ajudado milhares de crianças a se desenvolver de forma integral. 

O trabalho em conjunto promove e garante os direitos das crianças e fortalece ações que priorizam o desenvolvimento infantil.

Faz parte do nosso compromisso fazer um mapeamento da comunidade e identificar quem pode ajudar a Pastoral da Criança na luta para garantir o desenvolvimento saudável das crianças. Este mapeamento consiste em verificar locais para as crianças brincarem de forma segura, contando com a união e participação de todos para adequar e cuidar desses espaços. 

Podemos assim, continuar apoiando as crianças e suas famílias para que tenham vida e vida em abundância!

Fonte:

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_atividade_fisica_populacao_brasileira.pdf

https://aps.saude.gov.br/noticia/13378


Você está aqui:
Você está aqui: