ead topo

Algumas mães podem ter dificuldades para amamentar. Quando isso acontece, é preciso orientar e dar mais apoio a elas. 

Ingurgitamento mamário

O ingurgitamento mamário (seio empedrado) pode aparecer em duas situações: quando a mãe produz mais leite do que o bebê precisa ou quando o bebê não mama o necessário para esvaziar a mama. Isso pode ocorrer tanto logo na "descida do leite" ou apojadura, nos primeiros dias após o parto, quanto vários dias depois.

Quando o seio está empedrado, as mamas ficam duras e cheias. O leite acumula-se e engrossa. Isso dificulta sua saída e podem se formar pequenos caroços.

Com as mamas cheias, o bebê não consegue fazer uma boa pega, causando dor na mãe e irritação no bebê. Nesse caso é preciso fazer a ordenha para retirar um pouco do leite.

Líder, para prevenir o ingurgitamento mamário, recomende à mãe que:

  • inicie a amamentação o mais cedo possível;
  • amamente o bebê sempre que ele solicitar, esvaziando o máximo possível os seios, um de cada vez;
  • amamente com boa pega;
  • não dê outros alimentos ou líquidos para o bebê antes dos seis meses;
  • use sempre sutiã.

No caso de acontecer o ingurgitamento, você pode ajudar a mãe a fazer a retirada do leite materno por meio da ordenha e a encaminhar ao serviço de saúde. 

Líder, se a mãe estiver nervosa, procure um jeito de acalmá-la para ajudar na descida do leite.

Rachaduras nos mamilos 

A rachadura nos mamilos é a causa mais comum de dor para amamentar. Ela acontece pela posição errada do bebê no colo e pela má pega. Para prevenir a rachadura, a mãe deve:

  • fazer boa pega;
  • não usar nenhum produto nos seios;
  • não deixar forro molhado junto ao seio;
  • não usar protetor de mamilos;
  • antes de amamentar, se a mama estiver muito cheia, ordenhar.

Se a mãe apresentar rachadura, além dos cuidados acima, é necessário que:

  • o bebê seja colocado para mamar assim que der sinal de que está com fome, para ele não sugar com força excessiva;
  • a mama seja massageada antes de ser oferecida ao bebê, para facilitar a saída do leite;
  • primeiro seja oferecido ao bebê o peito menos ferido;
  • tenha variação na posição de amamentar, como está nas fotos.

 

Mastite 

A mastite é uma inflamação da mama, que pode ou não se transformar em infecção. Ela é resultado de ingurgitamento mamário ou rachadura. Na mastite, a parte afetada da mama fica dolorida, avermelhada e quente. Quando há infecção, a mãe pode apresentar mal-estar, febre alta (acima de 38ºC) e calafrios.

Como a origem da mastite é a rachadura ou o ingurgitamento, os principais cuidados são:

  • amamentar com boa pega e deixar o bebê mamar sempre que quiser;
  • se o bebê não esvaziar a mama, completar a retirada do leite pela ordenha.

Quando a mãe tem mastite, é preciso que vá ao médico para ser orientada quanto ao tratamento correto. Se houver demora no início do tratamento, pode se formar uma ferida com pus, tornando o tratamento mais complicado.

Você está aqui: