ead topo

Mostre para a mãe como é uma boa pega, para que o bebê mame bem e não machuque o seio dela. Para isso:

  • O bebê deve estar acordado.
  • A boca do bebê deve abocanhar todo o mamilo e a maior parte da aréola, que é a parte escura em volta do mamilo.
  • O lábio inferior deve estar virado para fora.
  • O queixo do bebê deve estar encostado na mama.

 

O bebê costuma sugar, dar uma pausa e sugar novamente. A mãe pode ouvir o bebê engolindo o leite.

Mesmo quando o bebê faz boa pega, a mãe pode sentir umas fisgadas no começo da mamada: isso é o bebê sugando.

Não existe um tempo certo para a mamada. Alguns bebês “devoram” o leite rápido, outros o bebem bem devagar. Para que o bebê ganhe peso de forma adequada, é importante deixar que ele esvazie bem uma mama, antes de trocar de seio, pois o leite do começo da mamada é diferente do leite do final da mamada. Quando o bebê começa a mamar, o leite tem mais proteína e, no final da mamada, tem mais gordura.

A mãe pode perceber que a mama esvaziou quando o volume do peito fica menor ou quando o bebê para de mamar porque não tem mais leite.

Em geral, os bebês não conseguem esvaziar as duas mamas. Se o bebê não quiser mais mamar, significa que já está satisfeito. Pode acontecer de alguns bebês dormirem durante a mamada e ainda não terem mamado o suficiente. Nessas situações é importante a mãe esperar alguns segundos para ver se o bebê volta a mamar ou então acordá-lo, delicadamente, fazendo cócegas nos pezinhos ou passando um pano úmido no rostinho.

Quando for retirar o bebê do peito, a mãe deve colocar o dedo mindinho no canto da boca do bebê. Assim, ele soltará a mama sem machucar o seio.

Depois de mamar, o bebê deve ser colocado em pé, no colo, com as costas e a cabecinha bem apoiadas. Se ele engoliu ar, vai arrotar. Não precisa bater nas costinhas nem sacudir o bebê.

Líder, oriente a mãe para que ela inicie uma nova mamada:

  • pelo seio que o bebê não sugou na mamada anterior;
  • ou se o bebê mamou nos dois seios, pelo último seio que ele mamou, pois esse pode não ter sido esgotado.

Para manter o seio limpo para o bebê, basta a mãe tomar banho todos os dias e trocar o sutiã sempre que ele estiver molhado.

O leite materno deve ser oferecido sempre que o bebê solicitar. Assim, ele ganha peso rapidamente.

O bebê que mama no peito não precisa receber chá ou água. O leite materno mata a sede do bebê, mesmo em lugares bem quentes e secos.

O bebê que não mama só no peito tem mais infecções, como diarreia e pneumonia.

Quando a mãe diz que está com pouco leite, com dificuldade para amamentar, ou o bebê não está ganhando peso, é preciso verificar o que está acontecendo:

  • O bebê faz boa pega?
  • O bebê está tomando água, chá ou outro tipo de leite além do leite materno?
  • O bebê mama sempre que tem vontade?
  • O bebê consegue esvaziar a mama?
  • A mãe está passando por alguma dificuldade?
  • O companheiro anima e apoia a mulher a amamentar?
  • Os demais familiares, amigos e vizinhos estão ajudando a mãe nesse período?

Dificuldades podem aparecer, especialmente quando é o primeiro filho e a mãe não tem muita experiência, ou se a mãe teve problemas para amamentar outros filhos. Essas mulheres vão precisar de mais apoio da família e de você, líder.

Não existe leite materno fraco. Quando a mãe fica mais cansada ou tem aborrecimentos, pode ocorrer uma pequena diminuição na produção do leite. Oriente-a a descansar e colocar o bebê mais vezes para mamar, pois quanto mais o bebê mama, mais leite a mãe produz.

Os pais podem saber se o bebê está mamando o suficiente quando ele faz xixi várias vezes ao dia e se está ganhando peso adequadamente. Para avaliar o ganho de peso do bebê é importante levá-lo, todos os meses, na consulta no posto de saúde.

É comum o bebê ficar alguns dias sem fazer cocô. Isso acontece porque ele aproveita todo o leite que ele mama. O cocô do bebê é mole, de cor amarela, amarelo esverdeado e em pequena quantidade. Isso não é diarreia.

O pai não pode dar o peito, mas pode dar apoio para a mãe. Assim, aumenta sua ligação com o bebê. Ele pode, por exemplo, trazer o bebê para mamar, colocar para arrotar, trocar a fralda, falar e cantar para ele.

Líder, é importante estar mais perto da mãe no início da amamentação. Acompanhe pelo menos duas mamadas para ver como está a “pega” do bebê e ajude a acalmar a mãe nesse período.

Veja o vídeo Técnica do “C” auxilia na pega correta para a amamentação, do Ministério da Saúde.

 

Feliz o ventre que te trouxe e os seios que te amamentaram. Lc 11,27

 

 

Você está aqui: