agenda de adultoAula de inglês, futebol, natação, dança, ginástica, música, entre tantas outras possibilidades. Esses são alguns exemplos de atividades que fazem parte do contraturno de muitas crianças hoje em dia, e que vêm preocupando diversos profissionais ligados ao desenvolvimento infantil.

Por um lado, a rotina diária é importante para organizar a estrutura física e psíquica da criança, auxiliando na percepção do tempo e o amadurecimento de responsabilidades. Isso ajuda a lidar melhor com as tarefas durante o dia e diminuir a ansiedade, auxiliando também no desenvolvimento da independência e da confiança.

Por outro, é preciso ter cuidado para que não se exija demais das crianças e se configure a chamada “agenda de adulto” - cheia de compromissos e com poucos espaços para o brincar livremente e para o descanso. Além de prejudicar o aprendizado, o excesso pode causar estresse desnecessário.

O lazer sem compromisso é muito importante para a criança. Algumas não têm maturidade para lidar com compromissos, agenda", alerta o médico Mauro Muszkat, coordenador do Núcleo de Atendimento Neuropsicológico Infantil Interdisciplinar, vinculado ao Departamento de Psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Vale lembrar que estabelecer uma rotina de atividades não é significado exclusivo de rigidez. É uma maneira de organizar o cotidiano, até mesmo para facilitar a tomada de decisões e reordenar as tarefas quando há algum imprevisto. Para os pais, destaca-se a importância da conversa e de conhecer os hábitos e atividades dos filhos, até para entender qual a visão que eles têm do próprio dia a dia. E então, juntos, encontrarem um ponto de equilíbrio entre os horários naturais das crianças e uma rotina que lhes dê segurança e tranquilidade.

É importante ressaltar ainda que, manter uma organização das atividades diárias não impede que a criança desenvolva sua autonomia. A adotação de regras deve ter coerência com a idade e flexibilidade, para a formação de indivíduos mais confiantes e conscientes de suas obrigações.

Para estabelecer uma rotina diária construtiva e estimulante para seu filho, não é preciso exagerar na agenda. Em essência, não é o número de atividades que importa, mas sim a qualidade com que são desempenhadas e a contribuição para o desenvolvimento da criança, na escola e na vida. Uma atitude educativa precisa contribuir para que as crianças possam brincar livremente e serem felizes.

Foto:Lavinia Marin

Mais recentes - Criança