Tema: App Visita Domiciliar

1488_fale_news_sobre_o_cuidado_com_o_bebê_e_gestante_entrevista

Foto: Acervo da Pastoral da Criança

A internet nos dá muitos meios para conversar, acessar informações, aprender coisas novas, para entretenimento e muito mais. No entanto, para que tudo isso seja saudável, devemos prestar atenção em tudo o que recebemos, acreditamos e compartilhamos. Hoje em dia é comum que notícias falsas, inclusive sobre a saúde de crianças, sejam espalhadas pelas redes sociais, o que pode ser muito perigoso e prejudicar a saúde das gestantes e crianças. Por isso, devemos pesquisar mais a fundo qualquer coisa antes de acreditar e tomar algum tipo de atitude, além de avisar a todos a sua volta sobre a veracidade daquilo que chegou até você. Para conversar sobre isso, convidamos Dr. Nelson Arns Neumann, Doutor em Saúde Pública e Coordenador Internacional e Coordenador Nacional Adjunto da Pastoral da Criança

Como funcionam as notícias falsas?

Geralmente, funcionam com ganância ou ignorância, e muitas vezes isso tem efeitos drásticos. Outro dia eu recebi uma notícia das Filipinas, onde a Pastoral da Criança também atua, de uma mãe que acreditou nas fake news sobre vacina, não vacinou os filhos, o maior foi para a creche, pegou sarampo, veio para casa, transmitiu para o bebê e os dois morreram. Uma vacina que existe há mais de 40 anos, super segura e que poderia evitar milhares de mortes e outros tipos de problemas, como deficiências por causa do Sarampo, e alguém vai e espalha que não funciona! Me custa a crer que ainda hoje haja pessoas que façam isso.

Viva a VidaPrograma de rádio Viva a Vida
1488 - Fake news sobre os cuidados com o bebê e a gestante - 30/03/2020


Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

  

E por que as pessoas compartilham tanto essas notícias falsas?

Eu chuto que é vontade de aparecer ou por desinformação. Quando você divulga algo que parece bombástico, se coloca em cima de um pedestal e todo mundo fica olhando, mas o efeito é contrário, pois quando você espalha uma notícia falsa as pessoas olham e pensam: "poxa, mais uma? Que feio!"

Onde buscar informações confiáveis?

Conta uma parábola que qualquer notícia grande, ou qualquer informação a ser divulgada, deveria passar pelas 3 peneiras. A primeira peneira é a de se é verdade, por isso a importância de você ler com calma e pesquisar na internet, o que pode ser feito em locais confiáveis, como o site do Ministério da Saúde, da Sociedade de Pediatria, de Ginecologia, das Universidades, da própria Pastoral da Criança. A segunda peneira é a da bondade, e deve analisar se isso vai de fato ajudar e construir ou destruir. A terceira peneira é a da necessidade, verificar se vai resolver alguma coisa, se vai ajudar a comunidade e o planeta. Essas 3 peneiras servem para o dia-a-dia e também para todas as notícias que, muitas vezes, podem ser fofocas que podem prejudicar muita gente se tiver um alcance muito grande.

nelson arns neumann 2

Dr. Nelson Arns Neumann, coordenador nacional adjunto e coordenador internacional da Pastoral da Criança

O que deve fazer o líder comunitário da Pastoral da Criança quando é contestado nas suas orientações por notícias falsas?

O líder tem a vantagem de ter o Guia do Líder na mão, pois tudo o que está lá é consenso na comunidade científica. Se é algo que não consta no Guia do Líder e ele tem dúvida, há canais para perguntar para quem sabe. Se a Coordenadora Paroquial ou a Coordenadora Diocesana não souber, chega até a Coordenação Nacional e nós acionamos universidades, Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde etc, e buscamos entender qual é a verdade por trás daquilo e qual deve ser a conduta de todos nós para enfrentar esses problemas que podem afetar a saúde de crianças e gestantes.

Leia a entrevista na íntegra: 1488 - Fake news sobre os cuidados com o bebê e a gestante (.PDF)