Líder, o leite materno continua sendo o único alimento de que o bebê precisa. Caso o bebê tenha começado a receber outros líquidos (água, chás, sucos/sumos) ou qualquer outro alimento, você, com base nas informações deste Guia, deve tentar convencer a mãe a parar.

Nesse período é comum o bebê ter cólicas, podendo ficar mais inquieto e chorar mais. Isso acontece porque o intestino do bebê está se adaptando a receber o leite da mãe – antes recebia alimentos pelo cordão umbilical e não precisava digerir os alimentos, os nutrientes já vinham prontos. Procure fazer massagens circulares na barriguinha do bebê e mudá-lo de posição. É importante lembrar à mãe que essa é só uma fase e que vai passar. Fale também que é comum o bebê nessa idade ficar um ou dois dias sem evacuar.

Assista o vídeo do Ministério da Saúde sobre a técnica do “charutinho” que ajuda a aliviar as cólicas do bebê:

https://blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/53423-saiba-como-aliviar-colicas-e-acalmar-o-bebe

A mãe que amamenta não deve fumar, tomar bebidas alcoólicas ou outras drogas. Remédios só devem ser usados com orientação médica. Substâncias do cigarro, da bebida e de alguns medicamentos passam para o leite e podem prejudicar o bebê. Assim, a mãe que amamenta precisa ter mais cuidado, para o seu próprio bem, do seu bebê e também das outras pessoas da família.

Quando a mãe tem mais leite do que seu bebê consegue mamar, pode doar esse leite para um hospital que tenha Banco do Leite. Lá ele será pasteurizado e doado a um bebê que esteja precisando. Líder, verifique se no hospital de seu município tem Banco de Leite e incentive a doação. Veja mais informações sobre este assunto na próxima etapa.

Você está aqui: