É pela alimentação que conseguimos os nutrientes necessários para nutrir o nosso corpo e manter nossa saúde. Mas alimentação é muito mais do que isso. Ela tem relação com a cultura local, o modo de vida das famílias e tem um papel bastante importante na relação entre as pessoas.

Em todas as culturas, a convivência humana e a comemoração das alegrias ocorrem em torno da mesa e dos alimentos. A alimentação, como função biológica, tem a finalidade de sustentar o corpo. Mas vai muito além disso: é expressão de convívio, instrumento de comunhão fraterna e de partilha. 

Sabemos que a Mãe Natureza tem recursos suficientes. Ela é boa e generosa. Uma pena que muitas vezes algumas poucas pessoas acabam consumindo muito e com isso falte alimentos na mesa do nosso irmão. É preciso voltarmos a relembrar os primeiros cristãos que “...viviam unidos e possuíam tudo em comum... tomavam a refeição com alegria e simplicidade.“ (Atos. cf. 2, 44 e 46). Cuidar da alimentação sadia e lutar para que ela seja acessível a todos não é somente um princípio da humanidade. É também um caminho de partilha. 

Dentro deste contexto de busca de mais vida e partilha, a Pastoral da Criança vem nos desafiar e nos brindar mais uma vez com um rico e prático material sobre Alimentação e Hortas Caseiras. Nossos votos é que esses conhecimentos possam fazer parte do cotidiano de cada um e contribuam, assim, para que nossas famílias tenham uma vida mais digna e saudável. 

Testem, experimentem, inventem, pois tudo isso é para nos ajudar a buscar uma vida mais plena e saudável.

Você está aqui: