ÁLCOOL E DROGAS: QUANTO MAIS LONGE, MELHOR!

Olá, mamãe! Eu te amo tanto e sinto que você me ama também. Não faça coisas que possam fazer mal para a nossa saúde e para a nossa felicidade, tá? Vou precisar muito da sua força e do seu exemplo de vida para me tornar uma boa pessoa.

A maternidade é a experiência mais profunda do Deus Criador! Ser mãe é continuar a obra de Deus!

O cigarro e o álcool, apesar de não serem proibidos por lei, são drogas que causam graves problemas para a gestante e o bebê.

O cigarro aumenta as chances da gestante ter abortos e sangramento. Quando a gestante fuma, o cordão umbilical se estreita para evitar que o bebê seja contaminado pelo cigarro. Só que, assim, o bebê também acaba recebendo menos nutrientes, pode nascer com baixo peso ou antes do tempo, ter problemas de respiração, no coração e também pode morrer de uma hora para outra (morte súbita).

Quando a gestante toma bebida alcoólica durante a gravidez, corre risco de abortar. O bebê pode nascer com baixo peso, além de ter tremores, ficar mais irritado, mamar pouco e dormir mal.

A bebida alcoólica é responsável pela Síndrome Alcoólica Fetal, que causa má-formação no feto. Além disso, o álcool traz problemas neurológicos, tais como déficit de atenção e hiperatividade.

Se a gestante usa drogas como a maconha, cocaína, crack ou outras, pode ter aborto ou parto antes do tempo. 

No bebê, estas drogas podem causar sérios problemas de crescimento, de respiração e também problemas no cérebro e no coração. 

Tenha cuidado com tintas, cola e solventes. Isso também pode fazer mal para a sua saúde e a do bebê. 

Quer saber mais sobre este assunto clique aqui.

Alguns remédios também podem causar problemas no crescimento do bebê no útero. Por isso, use remédios só com receita médica e com o conhecimento do médico do pré-natal!

Você está aqui:
Você está aqui: